UFC Vegas 48: Johnny Walker sofre KO brutal

Embora sem grandes nomes no card, o UFC Vegas 48 (UFC Fight Night 201, UFC on ESPN+ 59), trouxe boas lutas, especialmente no card principal. Na luta principal da noite, substituindo Rafael dos Anjos e Rafael Fiziev (luta remarcada por problemas no visto de Fiziev), Johnny Walker e Jamahal Hill fizeram uma boa luta pela divisão dos meio-pesados.


Pela luta principal do evento, Jamahal Jill obteve uma vitoria avassaladora sobre Johnny Walker ainda no primeiro round, frustrando a torcida brasileira! A luta estava bastante equilibrada, até que Hall, próximo do fim do round acertou um soco devastador na cabeça de Walker levando-o ao chão de imediato. O brasileiro levou bons momentos para recobrar a consciência e voltar a ficar de pé. Pelo co-main event, faltando, literalmente, apenas 1 segundo para o fim do round, Kyle Daukaus (11-2-0) venceu Jamie Pickett (13-7-0) por finalização (braabo choke, também chamado de darce choke).

No card preliminar o destaque foi a luta luta final entre Gabriel Benitez e David Ohama. Após ser castigado por duroos golpes, que ecoavam por todo o Apex, David Ohama conseguiu reverter o resultado da luta no final com uma sequência de golpes contundentes que lhe renderam o nocaute. Sem duvida, uma das melhores lutas do evento. Outro destaque do card preliminar foi a vitória por nocaute técnico de Chas Skelly (19-3-1), que aproveitou o momento para anunciar sua aposentadoria do octógono.


Card principal


Johnny Walker vs. Jamahal Hill

Categoria: Meio-Pesado


Jamahal Jill obteve uma vitoria avassaladora sobre Johnny Walker ainda no primeiro round. A luta estava bastante equilibrada, até que Hall, próximo do fim do round acertou um soco devastador na cabeça de Walker levando-o ao chão de imediato. O brasileiro levou bons momentos para recobrar a consciência e voltar a ficar de pé.

Kyle Daukaus vs. Jamie Pickett

Categoria: Peso casado (~88kg)

Em uma luta rápida, ainda no primeiro round, Kyle Daukaus (11-2-0) venceu Jamie Pickett (13-7-0) por finalização (darce choke, também chamado de braabo choke). Ainda no octógono, Daukaus pediu por Tony Ferguson em sua próxima luta.

Daukaus e Pickett fizeram um começo de round bastante amarrado, mas Daukaus se saiu ligeiramente melhor ao tomar mais a iniciativa em boa parte do round. E ao final, faltando, literalmente apenas 1 segundo para o fim da luta, Daukaus conseguiu finalizar Pickett com um estrangulamento.

Parker Porter vs. Alan Baudot

Categoria: Pesado

Em uma improvável luta de três rounds completos, Parker Porter (12-6-0) venceu Alan Baudot (8-3-0) por pontos (decisão unânime), obtendo sua terceira vitória consecutiva.


Parker começou a luta mais agressivo, disposto a por um fim rapido a luta, mas não obteve sucesso. Ainda assim, ele se saiu melhor no round, dominando o centro do octógono e ditando o ritmo da luta. Parker continuou demonstrando bastante vontade durante o segundo round, evidenciando um bom condicionamento fisico para um peso pesado. Ele buscou a luta a todo o momento, tanto em pé, como nas tentavas de queda. Não foi brilhante tecnicamente, mas mostrou bastante vontade. No round final, Baudot começou bem, impondo um maior volume de golpes, mas do meio para o final foi totalmente dominado por Parker, sobretudo quando a luta foi para o chão.


Jim Miller vs. Nikolas Motta

Categoria: Leve

Em uma luta de apenas dois rounds, o experiente Jim Miller (34-16-0) venceu o brasileiro Nikolas Motta (12-4-0) por nocaute técnico em mais uma excelente atuação dentro do octogono.


Miller tomou a iniciativa do primeiro round, dominando na trocação. Por outro lado, o brasileiro teve poucos highlights positivos no round. O brasileiro não conseguiu resistir a boa trocação de Miller e, próximo do fim do segundo round foi acertado por um dos poderosos golpes de Miller, indo para o chão. Miller aproveitou o bom momento e impôs uma série de golpes contundentes até conseguir a vitória.

Joaquin Buckley vs. Abdul Razak Alhassan

Categoria: Médio


Em uma luta empolgante, Joaquin Buckley (14-4-0) venceu o duríssimo Abdul Razak Alhassan (11-5-0) por decisão unânime (29-28, 28-29, 29-28).


O round inicial foi bastante intenso e equilibrado. Ambos tiveram bons momentos na luta, mas a mão de Adbul pareceu pesar mais. Buckley por diversas vezes tentou levar a luta para o chão e o clinch, mas sem muito sucesso. Buckley foi claramente superior no segundo round, mostrando um volume maior, inclusive de golpes contundentes. Mas novamente teve dificuldade de colocar Adbul para baixo e desenvolver seu jogo de chão. No round final, Adbul conseguiu se sair melhor, mesmo demonstrando mais cansaço. Não só em pé, na trocação, mas também quando a luta foi para o chão foi ele quem se saiu melhor. Chamou atenção no terceiro round a presença de Ali Abdelaziz. Torcendo por Adbul, ele conseguiu passar mais instruções ao lutador do que seu próprio time.

Por Silvio e Flavio Doria