UFC Vegas 42: Holloway supera Rodriguez e Pezão consegue TKO em 32 segundos!

Max Holloway e Yair Rodríguez travaram uma verdadeira batalha no UFC Fight Night 197 (UFC on ESPN+ 55). Após cinco rounds de trocação franca entre ambos, Holloway venceu por decisão unânime (49-46, 48-47, 48-47). Mesmo dois anos fora de atividade, Rodriguez mostrou resiliência e, principalmente, versatilidade em seus leque de golpes, uma de suas marcas. Mas sua ampla gama de armas não foi suficiente para superar a trocação eficiência de Holloway e o resultado foi visto após o gongo soar. Rodríguez ficou bastante ferido, principalmente no rosto e nos pés. Outro destaque da noite foi o nocaute relâmpago do brasileiro Marcos Rogério de Lima, o “Pezão” sobre Ben Rothwell no co-main event.


Card principal


Max Holloway vs. Yair Rodríguez

Categoria: Pena

Na última luta do card principal, Max Holloway (24-6-0) venceu Yair Rodríguez (14-4-1 NC) após uma batalha de cinco rounds completos (decisão unânime; 49-46, 48-47, 48-47).


Holloway se saiu ligeiramente melhor no primeiro round, acertando diversos golpes em cheio no rosto de Rodríguez, que por outro lado não se intimidou a trocou golpes de igual pra igual com Holloway. E Holloway continuou melhor no segundo round, por conta dos golpes mais precisos e contundentes. Impressionou no entanto a esquiva e rapidez de Rodríguez só desferir seus golpes. O terceiro round foi o mais dominante de Holloway. No chão, por diversas vezes ele esteve próximo de finalizar a luta, mas sem sucesso. Rodriguez ficou no modo sobrevivência até o minuto final, quando ele pareceu esboçar uma reação. Holloway continuou imprimindo um ritmo forte sobre Rodriguez também no quarto round. No round final, Rodríguez se saiu melhor. Mesmo fisicamente mais desgastado e com mais danos, o mexicano se saiu melhor, mostrando um jogo mais versátil em pé, além de uma boa oportunidade no chão. Porém, nada que pudesse mudar o ritmo da luta.

Ben Rothwell vs. Marcos Rogério de Lima

Categoria: Pesado


Em uma luta relâmpago, Marcos Rogério de Lima, o “Pezão” (19–7-1) nocauteou Ben Rothwell (39-14-0) ainda não inicio do primeiro round. Pezão iniciou uma sequência brutal de golpes contundentes em Rothwell. Impressionou a residência de Rothwell, que conseguiu ficar de pé após diversos golpes, mas logo depois foi ao chão.


Felicia Spencer vs. Leah Letson

Categoria: Pena (feminino)

Em uma luta amplamente dominante, Felicia Spencer (9-3-0) venceu Leah Letson (5-3-0) por nocaute técnico no round final. Letson não lutava há três anos (última luta em 2018) e ficou bastante evidente a falta de ritmo dela.

Spencer iniciou o round colocando pressão sobre Letson. Embora não tenha havido grande contundência nos golpes de Spencer, que passou a maior parte do round na grade, Letson quase não conseguiu fazer nada durante o round. Apesar lutou para se manter em pé. O segundo round foi quase um replay do primeiro. Spencer permaneceu boa parte do round pressionando Letson no clinch, não dando qualquer espaço para Letson. No round final, Letson tentou uma reação, mas sem sucesso. Spencer mostrou um volume grande de golpes, boa parte deles no rosto de Letson, deixando bastante machucada. Nos minutos finais veio o inevitável, um nocaute técnico de Spencer, após uma série de golpes contundentes no chão.


Miguel Baeza vs. Khaos Williams

Categoria: Meio-Médio

Pelos meio-médios, Miguel Baeza (10-2-0) e Khaos Williams (13-2-0) fizeram uma luta empolgante. No terceiro round, após ambos iniciarem uma trocação franca, Williams levou a melhor e conseguiu nocautear Baeza. Ate então, Baeza nos parecia melhor na luta.


Com a vitória, Williams já acumula sete vitórias por nocaute! Em entrevista no octógono, disse que pretende voltar a lutar em breve, sem mencionar nomes.

Song Yadong vs. Julio Arce

Categoria: Galo

Abrindo o card principal, Song Yadong (18-5-1) venceu por nocaute técnico Julio Arce (17-5-0) no inicio do segundo round. Após um chute alto potente, em cheio em Arce, Yadong iniciou uma sequência de golpes contundentes levando ao fim da luta.


Por Silvio e Flavio Doria