UFC Vegas 37: Smith, Cutelaba e Lipski vencem de forma contundente

Com um card principal repleto de boas lutas, Anthony Smith (36-16-0), Ion Cutelaba (16-6-1) e Ariane Lipski (14–7-0) foram sem dúvida os destaques dessa edição do UFC Vegas 37 (UFC Fight Night 192 ou UFC on ESPN+ 50). Todos os três tiveram vitórias contundentes. Em uma luta rápida Smith venceu Ryan Spann (19-7-0) por nocaute técnico ainda no primeiro round. Ao soar o gongo, quase houve um principio de tumulto entre os dois, mas logo se entenderam. Uma luta antes, Cutelaba venceu também de forma contundente seu adversário. Embora não tenha decidido rapidamente, Cutelaba facilitou o trabalho dos árbitros de mesa, após 3 bons rounds. A brasileira Ariane Lipski (14–7-0) também teve o braço erguido pela decisão dos árbitros, superando a alemã, Mandy Bohm (7-1-0). A brasileira fez uma de suas melhores performances na organização, resultado do trabalho feito na American Top Team.


Anthony Smith vs. Ryan Spann

Categoria: Meio-Pesado

Em uma performance impressionante, Anthony Smith (36-16-0) venceu Ryan Spann (19-7-0) por nocaute técnico ainda no primeiro round. Em diversos momentos ele esteve próximo de por um fim na luta, mas não conseguiu manter o ritmo. Após a vitória, Smith levou para o pessoal o trash-talk de Spann antes da luta e quase houve uma confusão após a luta, ainda no octógono. Mas ambos se desculparam logo depois, acalmando a situação.


Ion Cutelaba vs. Devin Clark

Categoria: Meio-Pesado

Em uma atuação bastante convincente, Ion Cutelaba (16-6-1) venceu Devin Clark (12-6-0) por decisão unânime (30-26, 29-26, 29-27).


A luta estava bastante morna até que Cutelaba impôs uma série de golpes contundentes sem Clark, após conseguir um knock-down. Cutebala esteve muito próximo de uma vitória. Clark entrou no modo sobrevivência e conseguiu resistir aos ataques. Cutebala continuou dominante no segundo round, passando boa parte do round, no chão, montado sobre Clark. Novamente, Cutelaba esteve próximo de conseguir uma vitória, mas Clark resistiu bravamente. Cutelaba ampliou ainda mais sua vantagem no round final, mostrando um cardio impressionante. Clark por outro lado, fez seu melhor round, embora tenha ficado atrás na pontuação.

Ariane Lipski vs. Mandy Bohm

Categoria: Mosca (Feminino)

Em uma boa atuação, a brasileira Ariane Lipski (14–7-0) venceu a alemã, Mandy Bohm (7-1-0) por decisão unânime. A brasileira fez uma de suas melhores performances na organização, resultado do trabalho feito na American Top Team.


O primeiro round foi com certeza melhor para Lipski, superior na trocação. No momento em que a luta foi para o chão, Lipski conseguiu acertar uma boa cotovelada em Bohm. Lipski continuou melhor no segundo round. No melhor momento do round, Lipski conseguiu um knock-down no minuto final, ampliando sua margem de vantagem no round. No round final, Lipski novamente ampliou sua vantagem no round final, garantindo a luta a seu favor em uma de suas melhores performances na organização até o momento.

Arman Tsarukyan vs. Christos Giagos

Categoria: Leve

Em uma luta rápida, Arman Tsarukyan (17-2-0) venceu Christos Giagos (19–9-0) de forma contundente. Tsarukyan acertou um poderoso soco no rosto de Giagos. Em seguida, Tsarukyan desferiu uma série de golpes contundentes garantindo sua vitória por nocaute técnico.

Nate Maness vs. Tony Gravely

Categoria: Galo

Na segunda luta da noite, de virada, Nate Maness (14-1-0) venceu Tony Gravely (21–70) por nocaute técnico no segundo round. Gravely dominou o primeiro round. Mais ativo, Gravely procurou encurtar a distância para evitar a vantagem de envergadura de Maness. No final do round, Gravely ainda conseguiu um belo knock-down em Maness (o primeiro de sua carreira segundo o próprio). No segundo round vimos uma reviravolta. Após voltar de um knock-down no primeiro round. Maness conseguiu nocautear Gravely quase no final do segundo round. Após levar um gancho de direita, Gravely caiu no chão e sofreu uma sequencia de golpes contundentes levando ao fim a luta.

Joaquin Buckley vs. Antonio Arroyo

Categoria: Médio

Na primeira luta do card principal, Joaquin Buckley (13-4-0) venceu o brasileiro Antonio Arroyo (9-5-0) por nocaute técnico no round final, em uma vitória por vitória. O brasileiro fez um bom primeiro round, mostrando versatilidade nos golpes e boa movimentação. A vantagem de Arroyo se estreitou no segundo round. Buckley foi mais ativo, mostrando maior vontade. Porém, o melhor golpe do round foi uma joelhada voadora do brasileiro em Buckley. No round final, o esforço de Buckley foi recompensado. Após quase levar uma joelhada no rosto, Buckley acertou um golpe na região lateral da cabeça do brasileiro, que caiu atordoado, virando uma presa fácil para Buckley, que iniciou uma sequência de golpes contundentes/

Por Silvio e Flavio Doria