UFC Vancouver: Favorito, Gaethje nocauteia Cowboy Cerrone

O UFC Vancouver trouxe uma surpresa em cada uma de suas lutas no card principal. Na principal luta da noite, Justin Gaethje (21-2-0) venceu por nocaute técnico Donald Cerrone (36-13-0) em uma luta rápida, ainda no primeiro round. Na principal luta de um brasileiro no evento, pelo co-main event, Glover Teixeira (30-7-0) venceu Nikita Krylov (25-7-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28). Em outra luta aguardada pelos brasileiros no card principal, Tristan Connelly (14-6-0) venceu o brasileiro Michel Pereira (22-10-0, 2NC) por decisão unânime (29-28, 29-27, 29-27) em uma luta sensacional. Michel Pereira deu um show no primeiro round, apesar da pouca contundência ele desferiu uma série de joelhadas voadoras, superman punch impulsionado pela grade e até uma mortal! Isso mesmo, ele deu um mortal durante a luta (algo nunca antes visto no UFC). Michel Pereira foi outro cara nos rounds seguintes. O cansaço falou mais alto e acabou tirando uma pouco do brilhantismo do brasileiro. Na primeira luta do card principal, Misha Cirkunov (15-5-0) venceu o até então invicto, Jimmy Crute (10-1-0), por finalização incomum ainda no primeiro round, chamada de Peruvian Necktie. Essa foi a segunda vez na história do UFC que vimos essa finalização. A primeira vez foi por CB Dollaway. Todd Duffee (9-3-0) contra Jeff Hughes (10-2-0) foi uma luta polêmica. Duffee alegou visão noturna por conta de um dedo no olho para os médicos, e a luta teve que ser encerrada em resultado.

Foto: MMA Fighting

Card principal


Donald Cerrone vs. Justin Gaethje

Categoria: Leve


Na luta principal da noite, Justin Gaethje (21-2-0) venceu por nocaute técnico Donald Cerrone (36-13-0) ainda no primeiro round.


A luta estava se transcorrendo como esperado, bastante parelha e predominantemente em pé. Até que no final do primeiro round, Gaethje acertou um cruzado de direita que levou Cerrone de imediato para o chão. Gaethje ainda teve tempo de acertar alguns upper cuts que deixaram Cerrone imóvel no chão. Gaethje ainda teve que acertar alguns golpes contundentes em Cerrone para que o árbitro realmente parasse a luta.


Glover Teixeira vs. Nikita Krylov

Categoria: Meio-Pesado


Na principal luta de um brasileiro no evento, pelo co-main event, Glover Teixeira (30-7-0) venceu Nikita Krylov (25-7-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).


O primeiro round foi muito parelho. Tanto Glover Teixeira, como Nikita Krylov tiveram bons

momentos na luta no solo. Porém vimos uma ligeira vantagem de Glover dado o maior tempo que ele passou dominando Krylov no chão. No segundo round, ao contrário do anterior, a luta se transcorreu em pé. Glover saiu em ligeira vantagem, por ter sido mais eficiente na trocação. Krylov chegou a correr (dando as costas) de Glover algumas vezes durante o round. Glover também foi superior no round final, quase conseguindo uma finalização, mas sem sucesso.


Todd Duffee vs. Jeff Hughes

Categoria: Pesado


Em uma luta bastante aguardada, a volta de Todd Duffee (9-3-0) contra Jeff Hughes (10-2-0) terminou sem resultado. O primeiro round foi digno de pesos pesados, com uma trocação feroz entre os dois lutadores em diversos momentos, porém no final do primeiro round algo inusitado aconteceu. Quando Duffee estava sendo pressionado na grade, Hughes acertou um dedo no olho de Duffe de forma não intencional. O árbitro deu o tempo para Duffe mas ele pediu para chamar um médico alegando visão dupla e a luta foi encerrada.


Michel Pereira vs. Tristan Connelly

Categoria: Peso Combinado


Mesmo aceitando a luta de última hora (6 dias) e contra um adversário maior em todos os sentidos (peso, altura e envergadura), Tristan Connelly (14-6-0) venceu o brasileiro Michel Pereira (22-10-0, 2NC) por decisão unânime (29-28, 29-27, 29-27) em uma luta sensacional. Essa foi uma derrota amarga para Michel Pereira, que não só perdeu a luta, como teve uma parte de sua remuneração reduzida por não ter batido o peso para a luta.


Michel Pereira deu um show no primeiro round, apesar da pouca contundência ele desferiu uma série de joelhadas voadoras, superman punch impulsionado pela grade e até uma mortal! Isso mesmo, ele deu um mortal durante a luta (algo nunca antes visto no UFC). Michel Pereira foi outro cara no segundo round. O cansaço sobre o brasileiro fez com que ele mostrasse pouco de suas habilidades acrobáticas. A falta de punch power que já era aparente no primeiro round se confirmou no segundo. No round final, Michel Pereira teve seu jogo de chão testado. E ele foi muito bem na defesa, se desvencilhando de uma guilhotina muito bem encaixada por Tristan Connelly, que diga-se de passagem, é campeão mundial de jiu-jitsu.


Uriah Hall vs. Antônio Carlos Júnior “Cara de Sapato”

Categoria: Médios


Em outra boa luta, o jamaicano Uriah Hall (15-9-0) venceu o brasileiro Antônio Carlos Júnior "Cara de Sapato" (10-4-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28). Hall ficou bastante emocionado no fim da luta, por ser essa uma vitória importante para ele, sobre um lutador de peso e também interrompendo uma sequência de lutas irregulares na organização.


O primeiro round se iniciou com uma trocação não muito boa para o brasileiro, que acabou sofrendo um corte profundo no nariz. Porém, "Cara de Sapato" rapidamente buscou o jogo agarrado. No final do round, quando a luta voltou em pé, "Cara de Sapato" continuou levando a pior na trocação. Hall manteve o controle da luta no segundo round. Faltando 2 minutos para o fim do round ele ainda tirou da cartola um knock-down sobre o brasileiro, ampliando ainda mais sua vantagem na luta. No round final, "Cara de Sapato" forçou a luta para a sua especialidade, levando a luta para o chão, onde passou boa parte do round. Porém, Hall foi bem na defesa, neutralizando o jogo do brasileiro.


Misha Cirkunov vs. Jimmy Crute

Categoria: Meio-Pesado


Na primeira luta do card principal, Misha Cirkunov (15-5-0) venceu o até então invicto, Jimmy Crute (10-1-0), por finalização ainda no primeiro round!


Foi uma finalização incomum, chamada de Peruvian Necktie. Essa foi a segunda vez na história do UFC que vimos essa finalização. A primeira vez foi por CB Dollaway.

Cirkunov começou bem o primeiro round, passando boa parte do round no chão, sobre Crute tentando ajustar uma boa posição. No final do round ele chegou a perder a posição dominante e foi castigado com alguns golpes contundentes mas se recuperou e finalizou Crute faltando pouco mais de 1 minuto para o fim do round.


Por Silvio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.