UFC Tampa: Joanna, Swanson e Amanda Ribas levam a melhor na Florida

O UFC Tampa começou intenso. Luta após luta, o card preliminar contribuiu para incendiar o público presente na Chase Center arena. E o card principal foi ainda mais empolgante. O destaque foi a vitória contundente de Joanna Jędrzejczyk (16-3-0) sobre Michelle Waterson (17-7-0), que fez lembrar seu auge no UFC, quando ela destroia todas as adversárias que passavam pela frente. Agora um combate entre Joanna e a chinesa Weili Zhang, atual campeã, parece quase que inevitável. Outra luta de destaque foi entre Cub Swanson (26-11-0) e Kron Gracie (5-1-0). Swanson venceu a luta por decisão unânime após três rounds de trocação franca. Apesar da derrota, Kron mostrou que é um lutador que também aceita a luta em pé e está disposto a trocar golpes como os irmãos Diaz. Também no card principal, Amanda Ribas (8-1-0) venceu Mackenzie Dern (7-1-0) com ampla margem (30-27, 30-27, 30-27).


O evento estava inicialmente definido para ocorrer na Califórnia, na recém construída Chase Center arena em São Francisco, porém os planos foram mudados e o evento foi para Tampa, cidade na Flórida que já recebeu o evento em outras duas oportunidades.


Card principal


Joanna Jędrzejczyk vs. Michelle Waterson

Categoria: Palha (Feminino)

Joanna Jędrzejczyk vence Michelle Waterson por decisão unânime (50-45, 50-45, 49-46)

Na luta principal do UFC Tampa, Joanna Jędrzejczyk (16-3-0) venceu de forma contundente Michelle Waterson (17-7-0). Ao final do luta, em entrevista no octógono, Joanna ainda pediu Weili Zhang, atual detentora do cinturão da divisão palha, como a próxima adversária.


Joanna se saiu ligeiramente melhor no primeiro round em nossa visão. Joanna praticamente não deu espaço para Waterson desenvolver seu jogo. E ela continuou melhor no segundo round. Pouco a pouco os jabs de Joanna começaram a causar danos no rosto de Waterson. O melhor dos golpes da polonesa foi um chute no rosto de Waterson que a fez até perder o equilíbrio. No terceiro round, Joanna continuava muito bem na luta até que no minuto final ela foi pega por uma tentativa de estrangulamento que por muito pouco não lhe custou a luta. Apesar disso, Joanna ainda levou o round, ampliando sua vantagem. Neste round Joanna quebrou o pé, por conta da sequência de chutes em Waterson. No penúltimo round, Joanna se saiu melhor de novo, ampliando sua vantagem na luta. O quinto e último round foi um replay do anterior, com Joanna levando a vantagem em pé e mostrando um maior volume de golpes.


Ao final, os árbitros deram vitória para Joanna por decisão unânime (50-45, 50-45, 49-46).


Cub Swanson vs. Kron Gracie

Categoria: Pena

Cub Swanson vence Kron Gracie por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)

Em uma luta bastante aguarda, Cub Swanson (26-11-0) venceu por decisão unânime Kron Gracie (5-1-0). A luta se transcorreu toda em pé, em uma trocação franca entre os dois, um estilo de luta que Swanson gosta de fazer em suas lutas.


O primeiro round foi bem parelho, mas vimos uma ligeira vantagem para Swanson, que conseguiu conectar os melhores golpes. O americano se movimentou bastante pelo octógono, tentando dificultar uma possível queda. E deu certo, a luta se transcorreu por todo o tempo em pé. No segundo round o cansaço de Swanson pareceu falar mais alto. Kron cresceu na luta e a trocação começou a ficar mais intensa e franca. A trocação intensa continuou no último round, porém dessa vez foi mais parelha. No minuto final, Swanson ainda conseguiu derrubar Kron. Ao final, os árbitros de mesa deram vitória unânime para (30-27, 30-27, 30-27) Swanson.


Essa foi uma luta importante para Swanson que vinha de quatro derrotas consecutivas (para Shane Burgos, Renato Carneiro, Frankie Edgar e Brian Ortega).


Niko Price vs. James Vick

Categoria: Médios

Niko Price vence James Vick por nocaute no 1R

Em uma luta rápida e sensacional, Niko Price (14-3-0) venceu por nocaute James Vick (13-5-0) ainda no primeiro round! Price começou melhor na luta, mas logo a vantagem se inverteu. Vick conseguiu derrubar Price e ao ataca-lo ainda no chão foi acertado por uma pedalada em cheia no rosto, levando-o a nocaute imediato.


Um fato curioso, além de Niko Price, apenas Jon Fitch conseguiu uma vitória por nocaute via pedalada (upkick em inglês).


Mackenzie Dern vs. Amanda Ribas

Categoria: Palha (Feminino)

Amanda Ribas (8-1-0) vence Mackenzie Dern (7-1-0) por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)

Em uma luta impecável, Amanda Ribas (8-1-0) venceu Mackenzie Dern (7-1-0) com ampla margem (30-27, 30-27, 30-27). Amanda foi superior em todos os rounds, mostrando um volume de jogo muito maior que Mackenzie em todos os rounds.


Amanda começou melhor na luta. Apesar de Mackenzie ter buscado mais a luta, sempre indo para cima, foi Amanda quem levou a melhor, conectando bons e certeiros jabs. No final Amanda ainda conseguiu uma bela queda, ampliando sua vantagem no round. Amanda continuou melhor no segundo round. Mackenzie foi mais ativa na trocação do que no primeiro round, mas ainda assim Amanda continuou melhor no contra-golpe e nas defesas de queda. No intervalo do round, o coach de Mackenzie apelou para o emocional da lutadora pra tentar mudar o resultado da luta, mas sem sucesso. Amanda fez mais um round impecável, não dando brecha nenhuma tanto em pé como no chão.


Matt Frevola vs. Luis Peña

Categoria: Leve


Em outra grande luta, Matt Frevola (8-1-1) venceu Luis Peña (7-2-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28) em uma luta bastante apertada. Um fato curioso, Peña ficou tão furioso com o resultado da luta que saiu esbravejando do octógono assim que ouviu o resultado negativo.


O primeiro round foi intenso! Contrariando as expectativas, Frevola começou muito bem a luta, foi mais combativo, neutralizou a grande envergadura de Pena, dominando-o em pé por boa parte do round. Apenas no minuto final, Frevola passou um sufoco. Frevola começou o round já muito cansado e aparentemente abalado com o aperto que sofreu no final do primeiro round. Peña aproveitou a situação e começou a ditar o ritmo da luta O último round foi o mais parelho. O volume de jogo de ambos em pé foi muito parecido, porém vimos uma melhor performance de Frevola que conseguiu conectar os golpes mais contundentes, um deles chegou inclusive a leva-lo ao chão.


Eryk Anders vs. Gerald Meerschaert

Categoria: Médio


Pela primeira luta do card principal, Eryk Anders (13-4-0) venceu Gerald Meerschaert (30-12-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).


Anders começou melhor no primeiro round. Mesmo com Meerschaert fazendo uma boa esquiva, Anders conseguiu acertá-lo com alguns jabs e sequências boas, porém sem contundência. O segundo round foi quase um replay do primeiro, com Anders melhor em pé, buscando mais a luta. Meerschaert por outro lado, foi pouco combativo o round todo, quase apático. Não ofereceu perigo algum para Anders. O round final foi o mais equilibrado. Anders foi ligeiramente melhor, porém nos minutos finais passou um aperto ao ser atacado por Meerschaert, o que deixou a decisão do round bastante difícil. Ao final, Anders saiu com o braço erguido após decisão dos árbitros de mesa.


Por Silvio & Flávio Dória

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.