UFC México: Desfecho inusitado na luta principal do evento

O UFC México terminou de uma forma inesperada. A luta principal, entre o mexicano Yair Rodríguez e o norte-americano Jeremy Stephens praticamente não aconteceu. Em apenas 16 segundos, a luta teve que ser cancelada por conta de um dedo no olho desferido por Yair em Stephens. Revoltada, a torcida chegou a atirar garrafas de plástico no octógono, o que levou Stephens a ser retirado às pressas do local. Inesperado desfecho, para uma luta que tinha tudo para ser a melhor do evento. Na co-luta principal porém, os mexicanos puderam ver um grande duelo. Carla Esparza (15-6-0) venceu Alexa Grasso (11-3-0) por decisão majoritária (28-28, 29-28, 29-28) em uma luta bastante apertada e quase com uma reviravolta. Grasso esteve ligeiramente pior no primeiro e segundo round, porém no último ela quase conseguiu uma vitória. Em pé, ela chegou a deixar Esparza cambaleando após uma sequência de golpes contundentes. Quando a luta foi para o chão, Grasso a pegou em uma chave de braço bem aplicada que quase levou o fim da luta.

Se o evento não foi como esperado para os Mexicanos, para os brasileiros também não houve o que comemorar. Dos quatro brasileiros no evento, apenas Bethe Correia saiu com o braço erguido, ao vencer a favorita Sijara Eubanks por decisão unânime (29–28, 29–28, 29–28).


Card principal


Yair Rodríguez vs. Jeremy Stephens

Categoria: Pena


A luta principal do UFC México teve um desfecho inesperado, entre Yair Rodríguez (11-2-0) e Jeremy Stephens (28-16-0). Depois de 16 segundos, por conta de um dedo no olho desferido por Yair Rodríguez (11-2-0) em Jeremy Stephens (28-16-0) a luta teve que ser encerrada. Stephens claramente não conseguia abrir o olho esquerdo e, após o tempo dado pelo árbitro Herb Dean, a luta foi encerrada sem resultado.


Revoltada, a torcida chegou a atirar garrafas de plástico no octógono, o que levou Stephens a ser retirado as pressas do local. Inesperado desfecho, para uma luta que tinha tudo para ser a melhor do evento.


Carla Esparza vs. Alexa Grasso

Categoria: Palha (feminino)


Na segunda principal luta da noite, Carla Esparza (15-6-0) e Alexa Grasso (11-3-0) travaram um duelo incrível.


O primeiro round foi bastante parelho, com bons momentos de ambas as lutadoras. Porém, Esparza se saiu ligeiramente melhor. Com um ground-and-pound superior, Esparza também se saiu melhor no segundo round. Porém no round final o jogo quase virou. Grasso fez um round final excepcional. Em pé e no chão, Grasso foi superior. Em pé ela quase chegou a nocautea-la. Esparza chegou a cambalear, mas Grasso não aproveitou o momento. No chão, Grasso quase a finalizou com uma chave de braço que chegou a torcer todo o braço de Esparza!


Para a tristeza dos fãs mexicanos, Carla Esparza foi declarada vencedora por decisão majoritária (28-28, 29-28, 29-28).


Brandon Moreno vs. Askar Askarov

Categoria: Mosca


Brandon Moreno (15-5-1) e Askar Askarov (10-0-1) fizeram uma luta bastante empolgante, porém sem um vencedor (pelo menos na decisão dos arbitros).


Askarov começou muito bem a luta, derrubando de forma plástica Moreno e depois mostrando um afiado jogo de chão. Moreno, mostrando bastante disposição, conseguiu se desvencilhar do jogo de chão do russo e deu trabalho no jogo em pé. Askarov conseguiu manter sua vantagem no segundo round, porém Moreno mostrou ainda mais agressividade nos golpes, mas sem sucesso. No round final, Moreno reverteu o resultado da luta, que se encaminhava para uma vitória do russo. O mexicano foi mais agressivo e quase finalizou Askarov no final do round.


Na decisão dos árbitros, nenhum lutador saiu vitorioso, sendo declarado um empate técnico (28-28, 28-29, 30-27), o que não desagradou os fãs.


Irene Aldana vs. Vanessa Melo

Categoria: Galo (feminino)


Na primeira luta feminina do card principal, Irene Aldana (11-5-0) venceu de forma contundente a brasileira Vanessa Melo (9-6-0).


Apesar de Aldana ter passado boa parte do primeiro round recuando, foi Aldana quem acertou os melhores golpes durante o round. Nos minutos finais a mexicana inclusive chegou a mostrar mais agressividade na trocação. No segundo round, Aldana manteve sua vantagem. O round foi quase um replay do primeiro: com a brasileira partindo para cima, mas levando mais golpes. A brasileira cansou mais no último round. Ela passou a se movimentar menos e, portanto, se tornou um alvo fácil para a mexicana, que começou a desferir mais golpes contundentes.


Ao final, os árbitros deram vitória (incontestável) para Aldana por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26). Em entrevista após a luta, Aldana disse que segue mirando adversárias do top five da divisão galo.


Martin Bravo “Toro” vs. Steven Peterson

Categoria: Pena

Steven Peterson “Ocho” (20-9-0) conseguiu um nocaute sensacional na primeira luta do card principal, contra Martin Bravo “Toro” (11-3-0).


Embalado pelo torcida Bravo impôs um forte ritmo sobre Peterson. Além do maior volume de jogo, Bravo conseguiu um knock-down. Peterson em entrevista ainda no octógono atribuiu o desgaste no round inicial a altitude do México. Porém, tudo mudou no round seguinte. Após o atraso sofrido no primeiro round, Peterson conseguiu um nocaute sensacional. Bravo tentou acertar um soco rodado em Peterson, que na sequência (quase ao mesmo tempo) desferiu o mesmo golpe, e de forma mais contundente, levando Bravo a nocaute imediato. Ainda no chão, Bravo chegou a levar mais um poderoso golpe.

Essa foi uma importante vitória para Peterson, não só pelo belo nocaute, mas por encerrar uma sequência de duas derrotas consecutivas na organização.


Por Silvio Doria e Flávio Dória

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.