UFC Florida: Overeem supera Harris em virada surpreendente

O UFC Fight Night: Overeem x Harris completou o trio de eventos que o UFC organizou na última semana em Jacksonville, na Flórida. Na luta principal da noite, Alistair Overeem (46-18-0) e Walt Harris (13-8-0) se encararam em uma batalha de cinco rounds. Os atletas deveriam ter se enfrentado no dia 7 de dezembro, mas Harris saiu da luta após o desaparecimento da sua enteada. Atual número oito da divisão. Já Overeem buscava reabilitação após ter sido nocauteado por Jairzinho Rozenstruik no final do ano passado. Na segunda luta da noite, Cláudia Gadelha enfrentou Angela Hill em uma luta de resultado polêmico. Aliás, a atuação dos árbitros de mesa foi bastante criticada por lutadores e analistas.


Surpreendendo os fãs, o UFC anunciou a indicação de Kevin Randleman no Hall da Fama, na categoria "pioneiro". Veterano com 33 lutas profissionais ao longo de 15 anos de carreira, Randleman manteve um cartel de 17-16 (4-3 no UFC), com vitórias sobre os Hall da Fama, Maurice Smith, o campeão do torneio dos médios do Ultimate Japan 2, Kenichi Yamamoto, e o lendário Mirko Cro Cop, campeão do PRIDE FC.


"Kevin Randleman foi um dos primeiros atletas de verdade nos primórdios do UFC", disse o presidente do UFC, Dana White. “Ele foi bicampeão nacional da Divisão I da NCAA e atleta pela Universidade Estadual de Ohio. Ele foi o quinto campeão dos pesos pesados da história do UFC e um dos primeiros atletas a competir com sucesso nos pesos pesados e nos leves. Ele foi pioneiro no esporte e é uma honra induzi-lo à classe do Hall da Fama do UFC de 2020.” completou Dana White.


Card principal


Alistair Overeem "The Demolition Man" vs. Walt Harris "The Big Ticket"

Categoria: Pesado

Alistair Overeem vence Walt Harris por nocaute técnico no 2R

Na luta principal da noite, Alistair Overeem (46-18-0) e Walt Harris (13-8-0) se encararam em uma batalha de cinco rounds. Os atletas deveriam ter se enfrentado no dia 7 de dezembro, mas Harris saiu da luta após o desaparecimento da sua enteada. Atual número oito da divisão. Já Overeem buscava reabilitação após ter sido nocauteado por Jairzinho Rozenstruik no final do ano passado.


Voltando para o combate… Primeiro round eletrizante! Harris começou muito bem, deferindo uma série de golpes contundentes em Overeem que quase pôs fim à luta. No entanto, Overeem suportou bem os golpes e conseguiu derrubar Harris, dominando-o no chão. No segundo round, Overeem se aproveitou da inexperiência de Harris no chão e o dominou facilmente. Após uma longa série de golpes contundentes, sem chance de defesa, o árbitro decidiu encerrar a luta por nocaute técnico.


Cláudia Gadelha vs. Angela Hill

Categoria: Palha (Feminino)

Claudia Gadelha vence Angela Hilll por decisão dividida (28-29, 29-28, 29-28)

Em uma luta de resultado controverso, Claudia Gadelha derrotou Angela Hilll por decisão dividida (28-29, 29-28, 29-28).


O primeiro round foi de Gadelha. Usando sua experiência, a brasileira conseguiu controlar bem a luta, especialmente no final do round, quando derrubou e manteve Hill sob pressão no chão. No jogo em pé Gadelha também foi superior. Angela Hill cresceu no segundo round. A norte-americana foi mais agressiva, buscando mais a luta e Gadelha aparentemente sentiu um golpe no rosto (que levou inclusive a um sangramento). Hill continuou superior no round final. Porém não faltou vontade da brasileira, que foi para uma trocação mais franca com Hill no último round, mas (na nossa visão) não o suficiente para pôr fim ao embalo de Hill que vive um bom momento na organização com três vitórias seguidas, a última sobre Loma Lookboonmee, em fevereiro.


A brasileira Claudinha Gadelha (17-4-0) voltava depois de dez meses afastada do octógono. A peso-palha deveria ter enfrentado Alexa Grasso no UFC 246, em janeiro, mas a mexicana teve problemas no corte de peso e foi retirada da luta. Claudinha chegou a ter outro confronto marcado – contra a brasileira Marina Rodriguez – que também acabou cancelado. Em sua última luta, em julho de 2019, a potiguar havia derrotado a canadense Randa Markos.


Dan Ige "Dynamate" vs. Edson Barboza

Categoria: Pena

Dan Ige vence Edson Barbosa por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)

Em uma luta, marcando a descida de Edson Barbosa Edson Barboza (20-9-0) para os leves, Dan Ige (14-2-0) venceu o brasileiro por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).


A luta começou num ritmo explosivo como esperado. Barboza teve um bom momento no inicio do round, quando levou Ige ao chão após um golpe contundente. Porém, Ige logo se recuperou. O segundo round continuou intensa, com ambos buscando o ataque. Porém, vimos Ige mais efetivo nos golpes desferidos O round final foi o mais parelho. Ige se saiu melhor em nossa visão, chegando inclusive a derruba-lo e pressioná-lo no ground and pound. O americano foi superior ainda no volume de golpes desferidos no round, o que garantiu sua vitória em nossa visão.


Depois de uma carreira de sucesso no peso-leve, Edson Barboza sofreu com alguns reveses e optou por descer para a categoria de baixo. Em sua última luta, Barboza foi derrotado por Paul Felder em uma controversa decisão dividida. O adversário desta vez será o americano Dan Ige, que vive situação oposta a de Barboza. O havaiano, que participou da temporada de estreia do Contender Series, venceu os seus últimos cinco oponentes – sendo Mirsad Bektic o mais recente, em fevereiro.


Eryk Anders "Ya Boi" vs. Krzysztof Jotko

Categoria: Médio


Em uma luta de três rounds, Krzysztof Jotko (22-4-0) venceu Eryk Anders (13-5-0) por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28).


Jotko se saiu melhor no primeiro round, com um maior volume de golpes, inclusive mais efetivos. Porém, Anders não ficou para trás e deu trabalho para o polonês, não dando espaço. O segundo round foi parecido com o primeiro, com Anders pressionando, indo para cima, mas Jotko é que foi mais contundente nos golpes, inclusive com maior volume de golpes desferidos. A dinâmica do terceiro round foi parecida com a do anterior. Porém, dessa vez houve um maior equilíbrio. Dessa vez, Anders também teve seus bons momentos no round. Porém, nada que altere o curso da luta, uma vitória de Jotko por decisão unânime.


Song Yadong "Kung Fu Monkey" vs. Marlon Vera

Categoria: Pena


Na primeira luta do card principal, Song Yadong venceu Marlon Vera por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28). Pontuação controversa em nossa visão. Vera não quis nem cumprimentar o chinês após o anúncio.


O primeiro round foi bastante movimentado e com pontuação bem apertada. Vimos uma ligeira vantagem para Yadong, superior no volume de golpes. Vera entrou no segundo round mais agressivo, partindo mais para cima. Para Yadong, não restou outra estratégia se não se movimentar para não ser encurralado e atacar no contra golpe. Este round foi para Vera em nossa visão, levando a decisão para o terceiro round na nossa visão. Usando a experiente, Vera tentou levar a luta no chão ainda no início do primeiro round. Pouco depois, com a luta em pé, ambos começaram a luta mais aberto, arriscando em uma trocação mais franca. Ao final, Vera novamente levou a luta ao chão, garantindo a pontuação a seu favor.


Por Silvio e Flavio Doria


Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.