UFC Fight Night 213: Disputa entre Kattar e Allen termina de forma inesperada

O UFC Fight Night 213 (UFC on ESPN+ 71 ou UFC Vegas 63) colocou frente a frente dois dos principais nomes da divisão dos penas, Calvin Kattar, numero 5o do ranking, contra a jovem promessa do UFC, Arnold Allen. Atual 6o do ranking. Porém, a tão aguardada luta teve um desfecho frustrante. Kattar se lecionou no final do primeiro round, o que fez com que a luta fosse encerrada, dando a vitória à Allen por nocaute técnico. Pelo co-main event, na divisão dos meio-médios, Max Griffin venceu Tim Means por decisão dividida (29–28, 28–29, 30–27).

Calvin Kattar vs. Arnold Allen (TKO; 1R)

Categoria: Pena (até 65,8 kg / 145 lb)

Em uma luta com final inesperado, Arnold Allen (19-1) superou Calvin Kattar (23-7) no segundo round por nocaute técnico, após Kattar sofrer uma lesão próximo do fim do primeiro round.


Kattar vinha fazendo um bom primeiro round, mas Allen cresceu na trocação próximo do fim do round, conseguindo conectar diversas sequencias de socos em Kattar. Nos segundos finais Kattar sentiu o joelho, chegando até a cair. No momento, Kattar quase foi pego em uma justa finalização. Iniciando o segundo round, Kattar voltou a sentir o joelho, levando ao fim a luta.


Max Griffin (decisão dividida; 29–28, 28–29, 30–27) vs. Tim Means

Categoria: Meio-Médio (até 77,1 kg / 170 lb)


Pelo co-main event, na divisão dos meio-médios, Max Griffin (19-9) venceu Tim Means (32-14-1NC) por decisão dividida (29–28, 28–29, 30–27).

Logo no inicio do round, Means levou um knock-down, mas surpreendentemente ele se recuperou rapidamente e conseguiu voltar a ativa. Mas ao longo do round, Griffin continuou melhor, mostrando uma trocação bastante eficiente. No segundo round a luta ficou mais equilibrada. Porém, dessa vez Means se saiu ligeiramente melhor, mostrando maior volume de golpes. Cansado, Griffin adotou como estratégia segurar a luta no chão, o que conseguiu em boa parte do round. Porém, foi pouco efetivo. Em nenhum momento Griffin chegou a ameaçar Means em uma finalização. Mas ainda assim, levou o round em nossa visão.


Jared Vanderaa vs. Waldo Cortes-Acosta

Categoria: Pesado (até 120,2 kg / 265 lb)


Pelos pesados, Waldo Cortes-Acosta (8-0) manteve sua invencibilidade, ao vencer Jared Vanderaa (12-10) por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27).

Acosta se saiu bem no round inicial, mostrando maior volume de golpes. Vanderaa ficou boa parte do round retraído, apenas arriscando alguns chutes na altura das pernas de Acosta. Vanderaa continuou minando as pernas de Acosta no segundo round. Por outro lado, Acosta passou a ficar mais agressivo na trocação, o que lhe garantiu o round na nossa visão. Com Acosta mais cansado no terceiro round, a luta ficou mais parelha. Mas ainda assim, Acosta se saiu melhor. Seus golpes desferidos no rosto de Vanderaa começaram a mostrar resultado. Acosta ainda teve força para debochar dos chutes baixos de Vanderaa.


Josh Fremd vs. Tresean Gore (finalização; 2R)

Categoria: Médios (até 83,9 kg / 185 lb)

Tresean Gore (5-2) venceu Josh Fremd (9-4) em uma finalização por guilhotina no inicio do segundo round.


Gore começou o round colocando a luta para baixo. Mas no chão, ele conseguiu evoluir pouco do seu jogo. Na segunda oportunidade em que ele levou a luta para o chão, Gore mostrou mais perigo, assumindo as costas de Fremd, mas sem sucesso na tentativa de mata-leão. No segundo round, Gore conseguiu pegar Fremd em uma guilhotina em pé muito justa. Fremd chegou a apagar, levando a uma interrupção do arbitro, em uma imagem bastante forte.


Dustin Jacoby vs. Khalil Rountree Jr. (decisão dividida; 29–28, 28–29, 29–28)

Categoria: Meio-Pesado (até 92,9 kg / 205 lb)


Pela primeira luta do card principal, Khalil Rountree Jr. (12-5-1NC) venceu Dustin Jacoby (18–61) por decisão dividida (29–28, 28–29, 29–28) e polêmica. Na nossa visão, e de boa parte da critica especializada, Jacoby claramente venceu a luta.


Ambos fizeram um bom round, porém vimos ligeira vantagem para Jacoby, por ter sido mais consistente na trocação ao longo do primeiro round. Jacoby continuou melhor no segundo round, se aproveitando do enorme cansaço demonstrado por Rountree. Mesmo cansado, Rountree permaneceu perigoso na trocação, acertando Jacoby duramente por diversas vezes ao longo do round. Ainda assim, foi Jacoby quem mostrou mais volume de golpes (inclusive contundentes) na contagem não oficial mostrada na transmissão norte-americana.

Por Silvio e Flavio Doria