UFC Fight Night 131: Marlon só precisou de 33s!

Atualizado: 24 de Ago de 2018

Num dia átipico de UFC (geralmente os eventos são realizados no sábado), por conta do feriado nos Estados Unidos, a cidade de Nova Iorque recebeu o UFC Fight Night 131: Rivera vs. Moraes. Tanto Rivera como Moraes vinham de uma boa sequência de vitórias e estavam próximos no ranking (4o e 5o lugar, respectivamente). E o desfecho não poderia ter sido diferente. O brasileiro conseguiu uma vitória relâmpago. Uma revanche conta Raphael Assunção, seu antigo algós, tornou-se inevitável. No undercard também vimos ótimas lutas, com destaque para o auto nocaute de Jarred Brooks (foto abaixo).


Infelizmente, por problemas de conexão (obrigado TIM!), não conseguimos fazer ao cobertura play-by-play em nossa página no Twitter. Esse foi o primeiro evento do ano que não conseguimos cobrir ao vivo.


Card Principal


Jimmie Rivera vs. Marlon Moraes Categoria: Galo

Na luta principal da noite, mais um show de Marlon Moraes! O brasileiro só precisou de um chute e uma sequência de golpes em um Rivera já atordoado para vencer a luta. Foram impressionantes 33 segundos de luta.


Esse foi o segundo nocaute e bônus da noite de Moraes. No UFC, Moraes acumula agora um cartel de três vitórias (consecutivas) e apenas uma derrota, em sua estreia na organização contra o compatriotra Raphael Assunção.


Gregor Gillespie vs. Vinc Pichel Categoria: Leves


Gregor Gillespie conseguiu vitória por finalização (triângulo de braço) no segundo round. Gillespie já havia tentado a mesma finalização no final do primeiro round e quase obteve a vitória. Pichel foi salvo pelo gongo, mas na segundo ocasião, não houve o gongo pra ajudar.  Essa foi a primeira finalização sofrida por Pichel na carreira. Gillespie, por outro lado, se mantêm invicto na carreira, com cinco vitória consecutivas. Nos leves, apenas Tony Ferguson (10), Khabib Nurmagomedov (9) e Michel Prazeres (6) tem mais vitórias conscutivas.


Walt Harris vs. Daniel Spitz Categoria: Peso-pesado

Pelos pesados, Walt Harris enfrentou e venceu Daniel Spitz. A vitória veio no segundo roun por nocaute técnico. Dominando o centro do octógono em quase todo o combate, Harris encurralou Spitz e o acertou com um soco certeiro no rosto. Spitz demonstrou ter sentido o impacto, dando a deixa pra Harris partir para cima com uma série de golpes. Kevin MacDonald, o árbitro, não teve outra alternativa a não ser encerrar a luta.


Jake Ellenberger vs. Ben Saunders (vencedor; nocaute técnico; 1R) Categoria: Meio-Médio


Em uma luta rápida, ainda no primeiro round, no clinch e sob ataque, Ben Saunders acertou uma joelhada em cheio na região do figado de Jake Ellenberger, levando-o ao nocaute técnico. A vitória fortalece o cartel de Saunders. De suas 22 vitórias, 17 não chegaram para a decisão dos árbitros e dessas vitórias 11 foram por nocaute.


Julio Arce (vencedor; finalização; 3R) vs. Daniel Teymur Categoria: Pena


Em uma luta de três rounds (o último inacabado), Julio Arce conseguiu uma boa vitória por finalização (mata-leão). Teymur até que resistiu bravamente à finalização, mas o cansaço acabou falando mais alto. A luta até o desfecho já se encaminhava para Arce, mais ativo durante os dois primeiros rounds. Tamanho o preparo de Arce, ele até conversava calmamente com seu coach nos intervalos de round. Com essa luta, Arce acumula 7 vitórias consecutivas em seu cartel (11-2), a quinta por mata-leão.


Gian Villante vs. Sam Alvey (vencedor; decisão dividida) Categoria: Meio-Pesado

O primeiro round se desenrolava apático, sem grande atividade de ambos e muito estudo e calma até que no último minuto do round Sam Alvey acertou um bom soco no queixo de Gian Villante, levando-o ao chão. Com apenas este soco, Alvez levou o round que até então ia sendo marcado em favor de Villante. A expressão no rosto de Villante, indo ao seu corner, era de bastante frustração. Ela sabia que havia acabado de perder o round nos últimos segundos. No segundo round, vimos um Alvey recuando a todo momento, mas mais efetivo nos contra-golpes. Definitivamente, um round semelhante ao anterior. Nada de diferente no terceiro round. Ao final, os árbitros de mesa deram vitória por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).


Alvey é um lutador limitado, fez bem seu jogo. Ficou mais atrás, só esperando o contra-golpe. Já para Villante faltou um senso de urgência. Se não fosse o knock-down sofrido, ainda assim ele teria perdido a luta. Feliz, como sempre, Alvey enalteceu Villante, "o cara mais duro que eu já enfrentei até agora", e desafiou Corey Anderson para uma próxima luta.


Card Preliminar

Na primeira luta (com um desfecho sensacional) da noite, Jarred Brooks enfrentou Jose Torres, ambos prospectos do UFC. Melhor no 1o Round, Brooks conseguiu um knock-down sobre Torres, além de dois belos socos rodados e uma tentativa mal sucedida de RNC ao mochilar Torres no finzinho do Round. No 2o Round, mais esperto com os socos rodados, Torres conseguiu quedar Brooks. No chão não foi tão efetivo. Logo em seguida, Brooks se atirou no chão com Torres se auto nocauteando?!


Na segunda e última luta exibida no UFC Fight Pass, o brasileiro Johnny Eduardo enfrentou o estreante Nathaniel Wood, ex-campeão do Cage Warriors.Depois de um primeiro round bastante parelho, Johnny Eduardo foi finalizado por um estrangulamento após uma tentativa desesperada e mal sucedida de queda. Wood estava com o rosto bastante machucado pelos golpes do brasileiro, que vinha melhor na luta.


Na sequência, com a corda no pescoço, Desmond Green (vindo de 2 derrotas) enfrentou o brasileiro Gleison Tibau (vindo de 3 derrotas). Talvez o medo de perder tenha deixado ambos mais comedidos. Vimos uma luta de três rounds predominante em pé. Tibau chegou a sofrer um knock-down após um breve momento de trocação franca. Ao final, vitória do norte-america por decisão dos árbitros (30-27, 30-27, 29-27).


Silvio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.