UFC Fight Island 8: Chiesa supera Magny de forma incontestável

Em um dia em que todos os americanos voltaram suas atenções à Washington D.C., onde o novo presidente americano, Joe Biden, foi empossado oficialmente, o UFC quebrou as formalidades e a expectativa para o UFC 257 deste sábado, com o UFC on ESPN: Chiesa vs. Magny (UFC on ESPN 20 / UFC Fight Island 8) no meio da semana.


Na luta principal, Michael Chiesa superou Neil Magny ao derrotado por decisão unânime (49-46 x3) em uma vitória incontestável. Em entrevista no octógono, Chiesa aproveitou o fim da do governo Trump para desafiar um de seus maiores apoiadores no mundo do MMA, o controverso Colby Covington.


Na segunda luta principal do dia, Warlley Alves superou por nocaute técnico Mounir Lazzez ainda no primeiro round, após uma sequência brutal de chutes na costela. Warlley aproveitou a oportunidade para passar uma mensagem contra as drogas, em uma semana em que a USADA liberou o uso de maconha pelos lutadores de MMA.


Card Principal


Michael Chiesa x Neil Magny

Categoria: Peso-meio-médio

Michael Chiesa vence Neil Magny por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46)

Por decisão (unânime, em uma pontuação de 49-46 x3) dos arbitros, e de forma incontestável, Michael Chiesa superou Neil Magny.


Chiesa se saiu melhor no round inicial. A luta em pé estava bem parelha, porém no chão, Chiesa se sobressaiu, dominando Magny sem muita dificuldade. No segundo round, novamente boa parte da luta se transcorreu no chão, especialidade de Chiesa. Sem conseguir espaço para uma finalização, Chiesa conseguiu aplicar alguns poucos golpes contundentes em Magny, garantindo o round a seu favor. No terceiro round, Magny conseguiu se sair melhor. Magny conseguiu não só evitar boa parte da quedas de Chiesa mas também dominar suas costas em alguns oportunidades. Apenas no minuto final do terceiro round, Chiesa conseguiu voltar a dominar a luta. No quarto round oo ground game de Chiesa continuou se sobressaindo. Em um momento do round, Chiesa quase conseguiu um estrangulamento. No round final, Magny continuou sem respostas para tentar reverter o resultado da luta. Em pé, Chiesa pareceu um alvo dificil de ser pego, no chão o domínio de Chiesa foi impressionante, apesar das transições de posições entre ambos ao longo de toda a luta.


Warlley Alves x Mounir Lazzez

Categoria: Peso-meio-médio

Warlley Alves vence Mounir Lazzez por nocaute técnico no 1R

Em uma performance contundente, Warlley Alves superou por nocaute técnico Mounir Lazzez ainda no primeiro round.


Warlley começou a luta de forma agressiva. Ao ir pro clinch, a luta perdeu um pouco de intensidade por alguns minutos, mas Warlley continuou ativo. No final do round, Lazzez acusou uma sequência brutal de chutes nas costelas desferidos por de Warlley. No chão, Lazzez foi um alvo fácil para outra sequência de golpes que pôs fim à luta.


Na entrevista ainda no octogono, Warlley fez uma declaração contra o uso de drogas e desafiou os "maconhas guys" do UFC. A fala de Warlley, apesar de um pouco desconexa (por conta do seu inglês) foi uma mensagem direta contra a decisão da USADA esta semana de não mais punir atletas que testarem positivo para a substância.


Ike Villanueva x Vinicius Moreira

Categoria: Peso-meio-pesado

Ike Villanueva vence Vinicius Moreira por nocaute no 2R

Em uma luta de apenas dois rounds, Ike Villanueva nocauteou o brasileiro Vinicius Moreira no começo do segundo round.

Villanueva foi superior no primeiro round, mostrando um maior volume de golpes. Por outro lado, Moreira atacou pouco, mas de forma contundente. Apesar da envergadura, não conseguiu manter Villanueva afastado durante o round. No começo do segundo round, conseguiu acertar um poderoso soco na cabeça de Moreira se aproveitando de um rápido momento em que ele abriu a guarda para ataca-lo. O golpe o levou a nocaute imediato, para a tristeza da torcida brasileira.


Roxane Modafferi x Viviane Araújo

Categoria: Peso-mosca


Por pontos (30-27, 30-27, 30-26), Viviane Araújo venceu Roxane Modafferi em uma excelente performance.


Viviane começou a luta muito bem. A trocação da brasileira no primeiro round esteve muito superior à de Modafferi. Não apenas a trocação, mas as esquivas também. Em um determinado momento, Viviane chegou até obter um knock-down. Ao final do round, Viviane quase finalizou Modafferi com um estrangulamento. Viviane continuou à frente no segundo round. Vivane conseguiu acertar bons golpes, fez uma boa esquiva, foi superior também no chão, porém Modafferi chegou a conectar alguns golpes no round. No round final, Modafferi ficou com o rosto bastante castigado por contas dos bons jabs conectados por Viviane. Porém, com mais cansada e com a guarda mais baixa, Viviane chegou a levar alguns golpes, porém não o suficientes para reverter o resultado do round.


Matt Schnell x Tyson Nam

Categoria: Peso-mosca


Em outra luta decidida por pontos, e mais controversa em nossa visão, Matt Schnell venceu Tyson Nam por decisão dividida (28-29, 29-28, 29-28).


O round inicial foi bastante parelho, de difícil pontuação. O volume de golpes de ambos foi semelhante, porém Nam buscou mais o ataque, dominando o centro do octógono, o que pode favorecê-lo na contagem. No segundo round a luta ficou um pouco mais intensa, mas igualmente equilibrada. Nam fez um round semelhante ao anterior, dominando o centro do octógono e mantendo o mesmo volume de golpes de antes. Não tomou risco, mas conseguiu se manter ativo.


Lerone Murphy x Douglas Silva

Categoria: Peso-pena


Na decisão dos árbitros de mesa, Lerone Murphy venceu Douglas Silva de Andrade pro decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27), em uma decisão contrária à nossa visão, mas justificavel dado o equilibrio da luta.


O primeiro round foi bem equilibrado, mas com uma ligeira vantagem para Murphy, que conseguiu acertar bons golpes em Andrade. Andrade começou o segundo round um pouco mais agressivo e deu resultado, ele conseguiu acertar alguns golpes em Murphy e na sequencia o levou ao chão, porém sem sucesso em uma tentativa de finalização. No meio do round, Andrade ainda teve outro bom momento, ao acertar um poderoso body shot (um soco na linha da cintura) em Murphy. No round final, Andrade foi novamente ligeiramente superior. O brasileiro, mesmo com uma das pernas aparentemente machucada conseguiu pressionar Murphy em alguns momentos.


Por: Silvio & Flavio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.