UFC Copenhagen: Cannonier e Durinho brilham na Dinamarca

Na primeira edição do UFC na Dinamarca, em Copenhagem, Cannonier, Madsen e Durinho foram os destaques. Na luta principal do evento, Jared Cannonier (13-4-0) conseguiu uma vitória contundente por nocaute técnico sobre Jack Hermansson (20-5-0). Na segunda principal luta da noite o atleta da casa e campeão olímpico (prata em luta Greco-Romana nas Olimpíadas de 2016 no Rio), Mark Madsen (9-0-0) venceu por nocaute técnico o italiano Danilo Belluardo (12-5-0) ainda no primeiro round também por nocaute técnico.


O Brasil também foi representado no evento. Gilbert Burns, o Durinho (17-3-0) conseguiu uma importante vitória sobre um adversário bastante duro nos meio-médios, o sueco Gunnar Nelson (17-5-1). Durinho foi escalado para a luta de última hora (duas semanas antes) e mostrou estar em boa forma ao vencer por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).

Imagem da semana: Cutelaba tenta intimidar Rountree Jr. na Pesagem Cerimonial

Card principal


Jack Hermansson vs. Jared Cannonier

Categoria: Médios


Na luta principal do UFC Copenhagen, Jared Cannonier (13-4-0) conseguiu uma vitória contundente por nocaute técnico sobre Jack Hermansson (20-5-0).


O primeiro round foi bastante disputado. Jack Hermansson começou melhor, porém foi desacelerando o ritmo e se tornou um alvo mais fácil para Jared Cannonier que passou o final do round desferindo chutes baixos e alguns jabs em Jack Hermansson. No segundo round, Jack Hermansson começou de forma intensa, partindo para uma trocação franca mas levou a pior, caiu e foi atacado por uma série de golpes contundentes de Jared Cannonier , levando o fim da luta por nocaute técnico.


Um fato curioso. Benson Henderson, que havia lutado (e vencido) um dia antes no Bellator na Irlanda, estava no corner de Cannonier.


Mark Madsen vs. Danilo Belluardo

Categoria: Leves


Favorito na luta, o atleta da casa e campeão olímpico (prata em luta Greco-Romana nas Olimpíadas de 2016 no Rio), Mark Madsen (9-0-0) venceu por nocaute técnico o italiano Danilo Belluardo (12-5-0) ainda no primeiro round. Após pressionar Belluardo na grade, Madsen o derrubou e iniciou uma série de golpes contundentes até que o árbitro encerra-se a luta por nocaute técnico.


Gunnar Nelson vs. Gilbert Burns

Categoria: Meio-Médio


Gilbert Burns, o Durinho (17-3-0) conseguiu uma importante vitória sobre um adversário bastante duro nos meio-médios, o sueco Gunnar Nelson (17-5-1). Durinho foi escalado para a luta de última hora (duas semanas antes) e mostrou estar em boa forma.


O primeiro round foi de cautela por parte de Gilbert Burns, enquanto que Gunnar Nelson se manteve firme no seu estilo karateca, buscando um contra-golpe. Nelson ainda teve a chance de derrubar o brasileiro no final do round, o que pesou o round a seu favor. Gilbert Burns foi mais combativo no segundo round (em relação ao primeiro), mas só no final do round o brasileiro conseguiu virar o resultado, empatando a luta. A joelhada voadora e a bela queda seguida de uma tentativa de finalização foram os melhores momentos de Durinho no round. O round final foi o mais equilibrado. Ambos estavam bem cansados, porém no nossa visão Gilbert Burns foi ligeiramente superior, conseguindo boa queda seguida de uma montada no final do round.


Ao final, Gilbert Burns teve seu braço erguido por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28) dos árbitros de mesa.


Ion Cutelaba vs. Khalil Rountree Jr.

Categoria: Meio-Pesado


Ion Cutelaba (15-4-0) contra Khalil Rountree Jr. (8-4-0) foi uma das lutas mais empolgantes e esperadas do card. Depois de uma encarada na pesagem cerimonial no mínimo curiosa, os fãs ficaram empolgados para ver o desfecho da luta. Cutelaba pôs um fim a luta logo no primeiro round. No final do round, Cutelaba encurralou Rountree e o colocou no chão, depois disso iniciou uma série de golpes contundentes que levaram o árbitro a encerrar a luta. De poucas palavras, Cutelaba agradeceu seu adversário e prometeu outro show na próxima luta.


Michal Oleksiejczuk vs. Ovince Saint Preux

Categoria: Meio-Pesado


Após tomar um atraso no primeiro round, Ovince Saint Preux (24-13-0) conseguiu reverter o resultado que a luta se encaminhava ao finalizar Michał Oleksiejczuk (14-3-0) no inicio do segundo round. Essa foi uma importante vitória para Ovince Saint Preux (OSP) por interromper uma sequência de duas derrotas consecutivas.

Oleksiejczuk começou em um ritmo forte, impondo uma série de golpes contundentes em OSP, que pareceu sentir, ficando boa parte do round praticamente apático. No segundo round o jogo virou. Logo no início do round OSP conseguiu derrubar Oleksiejczuk e após pressioná-lo sobre a grade conseguiu finaliza-lo por meio de um estrangulamento Von Preux (sua especialidade) em uma posição lateral, aparentemente de difícil pegada.


Nicolas Dalby vs. Alex “Cowboy” Oliveira

Categoria: Meio-Medio


Na primeira luta do card principal, o atleta da casa, Nicolas Dalby (18-3-1) venceu o brasileiro Alex “Cowboy” Oliveira (19-9-1) por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).


Cowboy começou o round bastante confiante, arriscando na trocação. E deu certo, Cowboy terminou o round com ligeira vantagem na nossa visão. Porém, a partir daí o jogo virou. No intervalo do primeiro para o segundo round, Cowboy aparentava bastante cansaço. Dalby foi superior no segundo round, dominando-o na grade em boa parte do round. No minuto final, o dinamarquês chegou a disparar uma boa sequência que chegou a abalar o brasileiro. No intervalo mais uma vez foi visível o cansaço de Cowboy. O coach de Cowboy teve que apelar para seu coração, tamanho o cansaço do brasileiro. Iniciado o terceiro e último round, Cowboy procurou desesperadamente a luta agarrada, tentando colocar o dinamarquês para baixo. A estratégia funcionou por pouco tempo. No minuto final, Dalby ficou montado sobre Cowboy, atacando com diversos golpes contundentes. O resultado final não poderia ser diferente. Nicolas Dalby venceu por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).


Em entrevista ainda no octógono, Dalby pediu uma luta contra Mike Perry em 14 dezembro. Dificilmente essa luta deve ocorrer, dado a fratura que Perry teve no nariz em sua última luta.


Por Silvio e Flavio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.