UFC: …and New! Ngannou é o novo detentor do cinturão dos pesados

Em um card principal marcado por diversos nocautes, o destaque do UFC 260 foi sem dúvida a atuação impecável de Francis Ngannou (16-3-0). Confirmando o favoritismo, Ngannou venceu Stipe Miocic (20-4-0) por nocaute no início do segundo round e assumiu o cinturão dos pesados do UFC. A performance de Ngannou foi bastante elogiada. O camaronês mostrou não só mais maturidade desde sua última luta contra Miocic, mas também uma estratégia de combate nova, com chutes e tentativas de queda. Essas novas armas, somada ao seu poder de nocaute podem torna-lo o detentor do cinturão por um bom tempo em nossa visão. Na segunda principal luta da noite, Vicente Luque (20–7-1) também mostrou seu valor ao vencer praticamente de virada Tyron Woodley (19-7-1) em uma luta curta, porém empolgante.


Outra atuação brilhante que merece menção foi de Sean O’Malley (13-1-0), que superou o brasileiro, Thomas Almeida (22-5-0) ao vencê-lo por nocaute. O’Malley conseguiu mostrar que seu último tropeço, contra Marlon Vera (no UFC 252) foi apenas um ponto fora da curva. Com essa atuação contundente, O’Malley ainda se mostra como um nome perigoso em sua divisão.

Card principal

Stipe Miocic vs. Francis Ngannou

Categoria: Pesado

Francis Ngannou (16-3-0) vence Stipe Miocic (20-4-0) por nocaute no 2R
Francis Ngannou (16-3-0) vence Stipe Miocic (20-4-0) por nocaute no 2R

Confirmando o favoritismo, Francis Ngannou (16-3-0) venceu Stipe Miocic (20-4-0) por nocaute no início do segundo round e assumiu o cinturão dos pesados do UFC. A performance de Ngannou foi bastante elogiada. O camaronês mostrou não só mais maturidade desde sua última luta contra Miocic, mas também uma estratégia de combate nova, com chutes e tentativas de queda. Essas novas armas, somada ao seu poder de nocaute podem torna-lo o detentor do cinturão por um bom tempo em nossa visão.

Ngannou foi bastante agressivo não round inicial, chegou até a tentar derrubar Miocic no meio do round, após iniciar uma sequência de golpes contundentes. Chamou a atenção a capacidade de absorção dos golpes de Ngannou por Miocic. No segundo round, Ngannou conseguiu conectar um cruzado de esquerda que levou Miocic a balançar, logo na sequência ele iniciou uma sequência de golpes contundentes que levaram Miocic a nocaute, brutal diga-se de passagem.


Tyron Woodley vs. Vicente Luque

Categoria: Meio-Médio


Em uma luta sensacional, Vicente Luque (20–7-1) venceu praticamente de virada Tyron Woodley (19-7-1) ainda no primeiro round. A vitória veio por uma das especialidades de Luque, seu jogo de chão.

Woodley surpreendeu ao começar a luta logo em uma trocação rápida. Ha dois minutos do fim, Woodley acertou um poderoso golpe em Luque que revidou e quase levou Woodley a nocaute. Woodley chegou a balançar e pareceu nocauteado mesmo em pé. Logo na sequência, o brasileiro levou Woodley para o chão e o finalizou por meio ode um estrangulamento.


Sean O’Malley vs. Thomas Almeida

Categoria: Galo

Sean O’Malley (13-1-0) vence Thomas Almeida (22-5-0) por nocaute no 3R
Sean O’Malley (13-1-0) vence Thomas Almeida (22-5-0) por nocaute no 3R

Em uma performance dominante, Sean O’Malley (13-1-0) superou o brasileiro, Thomas Almeida (22-5-0) ao vencê-lo por nocaute. Agora, Almeida acumula quatro derrotas consecutivas na organização.

O’Malley impôs um ritmo muito forte sobre Almeida no final do 1R. Após um chute rodado muito bem conectado, O’Malley acertou um direto que levou o brasileiro a knock-down. A partir de então O’Malley sentiu o cheiro de sangue e começou a dominar a luta. O’Malley continuou a frente no segundo round, utilizando bem sua envergadura e seus chutes baixos, na altura do joelho do brasileiro, para mante-lo afastado. O’Malley continuou melhor no terceiro round. Na parte final do round, após jogar o brasileiro no chão, O’Malley o acertou com um poderoso golpe levando o fim imediato da luta.


Gillian Robertson vs. Miranda Maverick

Categoria: Mosca


Em uma luta de três rounds completos, Miranda Maverick (9-2-0) venceu Gillian Robertson (9-6-0) por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28).


Maverick foi claramente superior no primeiro round, sempre partindo para cima e bastante ativa na trocação, embora não tenha mostrado tanta contundência nos golpes. Robertson se saiu melhor no segundo round ao impor sua especialidade, o jogo de chão. Por outro lado, Maverick se defendeu muito bem no chão. Nos segundos finais ainda chegou a pressionar Robertson em pé. Maverick voltou a dominar a luta no round final, o mais dinâmico. A canadense se saiu melhor não só em pé, mas também no chão.


Jamie Mullarkey vs. Khama Worthy

Categoria: Leve

Em uma luta rápida (45 segundos), Jamie Mullarkey (13-4-0) nocauteou Khama Worthy (16-8-0) com um direto de esquerda logo no minuto inicial da luta. Após acertar o golpe, Mullarkey ainda conseguiu atingir Worthy com uma sequência de golpes contundentes para garantir o resultado.

Por Silvio e Flavio Doria