UFC 280: Do Bronx é finalizado e perde cinturão dos leves

O UFC 280 foi até o momento o card mais aguardado do ano, colocando frente a frente os dois dos nomes mais temido da história da divisão dos leves no UFC, o brasileiro Charles Oliveira "Do Bronx" e o discipulo de Khabib Nurmagomedov, Islam Makhachev. Porém, para descontentamento da torcida brasileira, Do Bronx foi finalizado e perdeu o cinturão, em uma atuação incontestável de Makhachev. Pela segunda principal da noite, Aljamain Sterling defendeu novamente (e com sucesso), a posse do seu cinturão, dos galos, ao vencer o desafiante TJ Dillashaw (17-5) de forma contundente por nocaute técnico ainda no segundo round.


Charles Oliveira vs. Islam Makhachev (Finalização; 2R)

Categoria: Leves (disputa de cinturão)

Pela luta principal do UFC 280, Islam Makhachev (23-1) assumiu o cinturão dos leves ao finalizar Charles Oliveira (33-9) no segundo round. Ainda no octogono, Makhachev desafiou o atual campeão dos penas Alexander Volkanovski, e o próprio aceitou, o que pode inviabilizar uma revanche imediata com o brasileiro.


Charles e Makhachev fizeram um primeiro round duríssimo. Makhachev conseguiu ficar por cima em todas as oportunidades no chão, mas o brasileiro conseguiu se manter ativo e perigoso mesmo por baixo. Makhachev voltou melhor também no segundo round. O russo conseguiu dominar o brasileiro na grade em metade do round. Proximo do fim do round, Charles sofreu um knock-down e no chão, Makhachev caiu montado e finalizou o brasileiro em um katagatami muito bem ajustado.


Aljamain Sterling (TKO; 2R) vs. TJ Dillashaw

Categoria: Galo (disputa de cinturão)

Pelo co-main event, Aljamain Sterling (22-3) defendeu novamente (com sucesso), a posse do seu cinturão, dos galos, ao vencer o desafiante TJ Dillashaw (17-5) de forma contundente por nocaute técnico ainda no segundo round.


Sterling fez um primeiro round contundente. Desde o minuto inicial, Sterling permaneceu hora montado, hora nas costas de Dillashaw, colocando pressão sobre o norte-americano. Além disso, logo no inicio da luta, ao ser derrubado, Dillashaw aparentemente mostrou incomodo com seu ombro. No segundo round, novamente Sterling foi dominante. Sterling chegou a quase finalizar o norte-americano com um triângulo de mão invertido, mas sem sucesso. Ao se levantar, Dillashaw fez menção de estar sentindo seu ombro novamente. No final do round, no chão e montado, Sterling desferiu uma serie de golpes contundentes sobre Dillashaw, levando ao fim a luta por nocaute técnico.


Aljamain Sterling (TKO; 2R) vs. TJ Dillashaw

Categoria: Galo (disputa de cinturão)

Pelo co-main event, Aljamain Sterling (22-3) defendeu novamente (com sucesso), a posse do seu cinturão, dos galos, ao vencer o desafiante TJ Dillashaw (17-5) de forma contundente por nocaute técnico ainda no segundo round.


Sterling fez um primeiro round contundente. Desde o minuto inicial, Sterling permaneceu hora montado, hora nas costas de Dillashaw, colocando pressão sobre o norte-americano. Além disso, logo no inicio da luta, ao ser derrubado, Dillashaw aparentemente mostrou incomodo com seu ombro. No segundo round, novamente Sterling foi dominante. Sterling chegou a quase finalizar o norte-americano com um triângulo de mão invertido, mas sem sucesso. Ao se levantar, Dillashaw fez menção de estar sentindo seu ombro novamente. No final do round, no chão e montado, Sterling desferiu uma serie de golpes contundentes sobre Dillashaw, levando ao fim a luta por nocaute técnico.


Petr Yan vs. Sean O’Malley

Categoria: Galo


Em uma luta duríssimo, Sean O’Malley (16-1) venceu o favorito Petr Yan (16-4) por decisão dividida (28-29, 29-28, 29-28), um resultado polêmico.

O’Malley e Petr Yan fizeram um round empolgante. A estratégia de Petr Yan foi encurtar a distância com O’Malley, o que deixou o norte-americano pressionado por boa parte do round. O’Malley voltou muito bem no segundo round, impondo uma trocação mais forte sobre Petr Yan, que logo na sequencia fez o mesmo. A partir dai Petr Yan voltou a dominar a luta. A trocação se intensificou no round final e O’Malley foi mais contundente, o que provocou um corte profundo no russo. Mas isso não tirou seu ímpeto na luta.


Beneil Dariush (decisão unânime; 30–27, 30–27, 29–28) vs. Mateusz Gamrot

Categoria: Leve


Em uma luta bastante apertada, Beneil Dariush (22-4-1NC) venceu Mateusz Gamrot (21-2) por decisão unânime (30–27, 30–27, 29–28). Ainda octógono, após a luta, Dariush defendeu os manifestantes no Irã por liberdade e contra o uso do véu no país.


Dariush fez um bom primeiro round. Embora tenha sido pouco contundente nos poucos momentos de trocação na luta, no chão Dariush foi superior, atacando mais Gamrot. O segundo round foi bastante equilibrado porém, Gamrot se saiu ligeiramente melhor por conta dos segundos finais, onde impôs uma trocação mais franca contra Dariush. No round final, Gamrot sofreu um flash down, apps Dariush acerta-lo com um cruzado no momento em que Gamrot tentou derruba-lo. O golpe certamente garantiu o round para Dariush.


Katlyn Chookagian vs. Manon Fiorot (decisão unânime; 29-28, 29-28, 29-28)

Categoria: Galo (feminino)

Katlyn Chookagian (18-5) e Manon Fiorot (10-1) fizeram uma luta de três rounds completos, todos eles muito parelhos, porém pouco empolgantes para o público. Na decisão dos árbitros, Manon Fiorot levou por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).


Chookagian e Fiorot fizeram um round bastante parelho, em uma luta transcorrendo 100% em pé. O ritmo da trocação se intensificou no segundo round, mas ainda assim a luta continuou bastante equilibrada. Fiorot conseguiu se sair ligeiramente melhor na trocação no último round. Chookagian embora tenha apresentado um volume de golpes quase semelhante ao de Fiorot, não conseguiu mostrar contundência.


Por Silvio e Flavio Doria