UFC 277: Cinturão dos galos da divisão feminina retorna ao Brasil!

Voltando após 4 anos à Dallas, Texas, o UFC trouxe duas grandes disputas de cinturão: a tão aguardada revanche de Amanda Nunes e Julianna Peña, pelo cinturão dos galos (feminino) e disputa do cinturão vago dos moscas entre Brandon Moreno e Kai Kara-France.


Pela luta principal da noite, Amanda Nunes (22-5) venceu Julianna Peña (11-5) na melhor luta do card e retomou o cinturão dos galos, após te-lo perdido em Dezembro, em uma das maiores zebras da história do UFC.


Pelo co-main event, Brandon Moreno (20-6-2) disputou com Kai Kara-France (24-10) o cinturão interino da divisão mosca. Moreno conseguiu vencer Kara-France no terceiro round por nocaute técnico após um momento de dificuldade de Moreno no inicio do round. Após receber o cinturão houve um momento inusitado. O também detentor do cinturão da divsisão, Deiveson Figueiredo, entrou no octogono ficando cara a cara com Moreno, mas o clima foi de bastante cordialidade (para tristeza de alguns fãs). Ambos trocaram elogios e concordaram em uma revanche em Dezembro.


Card principal

Julianna Peña vs. Amanda Nunes

Categoria: Galo (Feminino)

Pela luta principal da noite, Amanda Nunes (22-5) venceu Julianna Peña (11-5), na melhor luta do card e retomou o cinturão dos galos, após te-lo perdido em Dezembro, em uma das maiores zebras da história do UFC.


O inicio do primeiro round foi de bastante estudo e cuidado de ambas as lutadores. Porém no decorrer do round ambas se atacaram mais e Amanda se saiu melhor, conectando bons jabs em Peña. No inicio do segundo round, Amanda conseguiu dois knock-downs sobre Penã, que a deixaram atordoara e mais lenta durante algum momento. Próximo do fim do round, Peña ainda sofreu outro knock-down, confirmando uma contagem grande para Amanda no round (10-8 claramente). No terceiro round, Amanda continou melhor. Nos minutos finais do round, seu ground-and-pound levou um corte profundo em Peña. Amanda manteve o dominio também no quarto round, mas quase se complicou ao levar a luta para o chão, onde Peña, por diversos momentos conseguiu trazer algum perigo para a brasileira. No round final, o ground-and-pound de Amanda tornou a luta ainda mais sangrenta, ao mesmo tempo que trouxe algum perigo para a brasileira. Mesmo por baixo Peña continuou buscando a todo momento uma finalização.


Brandon Moreno (TKO; 3R) vs. Kai Kara-France

Categoria: Mosca


Pelo co-main event, Brandon Moreno (20-6-2) disputou com Kai Kara-France (24-10) o cinturão interino da divisão mosca. Moreno conseguiu vencer com alguma dificuldade Kara-France no terceiro round por nocaute técnico. Com a vitória, Moreno assume o cinturão interino da divisão, abrindo caminho para uma nova revanche contra o também campeão Deiveson Figueiredo. Após a luta, ainda no octogono, Moreno e Deiveson mostraram bastante cordialidade quando colocados frente a frente e chagaram até a manifestar interesse em uma luta no Brasil em Dezembro (o que não poderia ocorrer já que o calendário do ano está fechado)!


Embora o round inicial tenha sido bastante disputado, vimos uma ligeira vantagem para Moreno, que conseguiu impor o ritmo da luta. A vantegem de Moreno se ampliou com o segundo round. Em nenhum momento Moreno esteve em perigo, mantendo a luta totalmente sob controle. O terceiro round no entanto trouxe mais dificuldade para Moreno. Kara-France conseguiu contragolpear Moreno com um chute que o levou ao chão e Kara-France conseguiu tirar proveito do momento, cortando o rosto de Moreno no ground-and-pound. Nos minutos finais, Kara-France sentiu um chute no corpo (na região do figado) e foi ao chão de imediato, tornando-se um alvo fácil para Moreno e interrompendo um round até então muito bom para Kara-France.


Derrick Lewis vs. Sergei Pavlovich (TKO; 1R)

Categoria: Pesado


Pelos pesados, Sergei Pavlovich (16-1) venceu rapidamente Derrick Lewis (26-10) por nocaute técnico ainda no primeiro round, em um resultado polêmico.


Sergei iniciou o round com uma trocação intensa, que atordoaram Lewis e o levaram ao chão. Ainda no chão Lewis foi acertado por mais alguns golpes contundentes de Sergei, levando o juiz Dan Miragliotta a encerrar a luta, dando a vitória ao lutador russo. Porém, ficou claro que a interrupção de Miragliotta foi prematura. Lewis claramente ainda tinha disposição para continuar o combate. Foi unânime entre analistas e fãs que a luta poderia ter continuado por mais algum momento.


Alexandre Pantoja (finalização; 1R) vs. Alex Perez

Categoria: Mosca

Em uma vitória contundente, o brasileiro Alexandre Pantoja (25-5) venceu Alex Perez (24-7) ainda nos minutos iniciais do primeiro round. Antes da luta, Pantoja havia falado que procuraria vencer de forma contundente seu adversário e foi exatamente o que ele mostrou no octógono.


Pantoja iniciou a luta de forma agressiva, partindo para cima de Perez na trocação. Durante a troca de golpes, Pantoja viu espaço para dominar as costas de Perez e estrangula-lo logo em seguida de forma impressionante.


Magomed Ankalaev (TKO; 2R) vs. Anthony Smith

Categoria: Meio-Pesado


Pela primeira luta do card principal, Magomed Ankalaev (17-1) venceu sem grande dificuldade Anthony Smith (36-17) no segundo round por nocaute técnico.


Smith e Ankalaev fizeram um round inicial bastante parelho, com ambos se estudando, esperando o melhor momento para o ataque. Ainda assim, vimos uma ligeira vantagem para Ankalaev, que conseguiu conectar alguns bons chutes em Smith, levando ele a sair mancando para o corner no intervalo do round. Com maior senso de urgência por ponta do pé machucado, Smith foi um pouco mais agressivo no inicio do segundo round. Em um determinado momento do round, Smith tentou levar a luta para o chão mas foi facilmente dominado pelo poderoso gound-and-pound de Ankalaev, levando a luta ao fim por nocaute técnico.


Por Silvio e Flavio Doria