UFC 263: The MotherF***** King

Repleto de boas lutas, o UFC 263 trouxe duas disputas de cinturão e muitas emoções! Israel Adesanya (21-1-0) superou Marvin Vettori (17-5-1) sem grande dificuldade (decisão unânime, com pontuação de 50-49, 50-49, 50-49), round por round. Com a vitória, Adesanya mantém seu cinturão dos médios consolidando ainda mais seu reinado na divisão. Na segunda disputa de cinturão, o Brasil levou a pior. Em uma luta emocionante, Brandon Moreno (19–5-2) finalizou o brasileiro Deiveson Figueiredo (20-2-1) no terceiro round, assumindo o cinturão dos moscas. Desde a pesagem, Figueiredo pareceu seu brilho nos olhos, e sem a aura de campeão. Sua entrada no octógono ao som do tema do filme "Missão Impossível" só reforçou a mensagem de que nem ele acreditava que pudesse manter o cinturão, o que ficou evidente quando soou o gongo para o início da luta.


Um fato curioso no card preliminar. Terrance McKinney em sua luta contra Matt Frevola, conseguiu um nocaute com uma sequência de jabs em apenas 7 segundos de luta, quebrando o recorde de luta mais rápida da divisão dos leves do UFC! Porém, ao comemorar loucamente ele acabou aparentemente lesionando o joelho!


Israel Adesanya vs. Marvin Vettori

Categoria: Médio

Em uma luta de cinco rounds completos, Israel Adesanya (21-1-0) superou Marvin Vettori (17-5-1) sem grande dificuldade (decisão unânime, com pontuação de 50-49, 50-49, 50-49), round por round. Com a vitória, Adesanya mantém seu cinturão dos médios consolidando ainda mais seu reinado na divisão.

Marvin pareceu melhor no primeiro round. O italiano conseguiu pressionar Adesanya em todo o round. Inclusive o italiano chegou a derrubar Adesanya e domina-lo por alguns minutos no chão. Por outro lado, o nigeriano desferiu bons chutes baixos. No começo do segundo round houve uma trocação mais intensa. Marvin pareceu mais determinado em pontuar no round. Porém, Adesanya pareceu muito bem, menos cansado e com uma excelente esquiva. Ao atacar, Adesanya também foi mais preciso. Após receber uma dura do seu coach, o brasileiro Cordeiro, Marvin começou o round melhor, partindo para cima, levando-o onde o nigeriano é mais desconfortável, no chão. Marvin chegou a ameaçar Adesanya com um estrangulamento, mas sem sucesso. Adesanya se recuperou quando a luta voltou para a trocação em pé. Marvin tentou a todo custo encurtar a distância e, em algumas oportunidades levar a luta para o chão, sem sucesso. Porém, seu maior cansaço pareceu falar mais alto. Mais elusivo e versátil nos ataques, Adesanya foi superior no round novamente. No round final, mais cansado Marvin não conseguiu impor seu jogo sobre Adesanya. O nigeriano parecia rápido demais para ser pego poro um cansado e pesado Marvin.


Deiveson Figueiredo vs. Brandon Moreno

Categoria: Mosca

Em uma luta emocionante, Brandon Moreno (19–5-2) finalizou o brasileiro Deiveson Figueiredo (20-2-1) no terceiro round e assumiu o cinturão dos moscas.


Desde a pesagem, Figueiredo pareceu seu brilho nos olhos, e sem a aurea de campeão. Sua entrada no octógono ao som do tema do filme "Missão Impossível" só reforçou a mensagem de que nem ele acreditava que pudesse manter o cinturão, o que ficou evidente quando soou o gongo para o inicio da luta.


Moreno se saiu melhor no primeiro round. Além de mostrar um maior volume de golpes em contundência ele também foi superior, conseguindo um knock-down no final do round. O segundo round se transcorreu praticamente todo no chão. Figueiredo começou melhor, levando Moreno para baixo, mas a partir do meio do round ele voltou a ser dominado por Moreno. O mexicano continuou dominante no terceiro round, especialmente no chão. Após derrubar o brasileiro, Moreno partiu para suas costas e aos poucos foi ajustando seu mata-leão até conseguir finalizar Figueiredo.


Leon Edwards vs. Nate Diaz

Categoria: Meio-Médio


Em uma luta empolgante, Leon Edwards (19-3-0) venceu Nate Diaz (20-13-0) por decisão unânime (49–46, 49–46, 49–46).


Edwards e Diaz fizeram um primeiro round empolgante. Apesar da trocação afiada de ambos, Diaz chegou desdenhar de Edwards em alguns momentos, em seu melhor estilo, levando a torcida à loucura. Edwards pareceu mais confiante no segundo round. E de fato ele conseguiu conectar mais golpes, especialmente os chutes na altura dos joelhos que pareceram minar as penas de Diaz. Edwards ampliou sua vantagem no terceiro round. De forma mais contundente, Edwards foi superior na trocação, levando um corte profundo na cabeça de Diaz. O round seguinte foi semelhante aos demais, com Edwards mostrando superioridade. No round final, Edwards foi novamente superior. Porém, no minuto final Diaz esboçou uma reação. Edwards chegou a cambalear ao levar uma sequência de golpes de Diaz, mas resistiu bem até o soar do gongo.


Demian Maia vs. Belal Muhammad

Categoria: Meio-Médio


Após perder o primeiro round, Belal Muhammad (19-3-0) conseguiu vencer os dois seguintes, garantindo uma vitória sobre Demian Maia (28-11-0). Belal mostrou uma excelente defesa de quedas, passando ileso pelo jiu-jitsu do brasileiro, um dos melhores da história do UFC.


Belal resistiu a todo custo, e com sucesso, as tentativas de queda de Demian. Foram poucos golpes trocados entre os dois. Demian manteve-se firme em sua estratégia de evitar a trocação e buscar a queda, o que deixou mais amarrada. O jogo de Demian não mudou no segundo round. Porém, Belal conseguiu conectar mais seus golpes e manteve sua excelente defesa de quedas. No round final, Demian pareceu mais cansado. O brasileiro continuou levando mais golpes na trocação em pé, sem conseguir devolver os golpes. Nas tentativas de queda, as defesas de queda de Belal se sobressaíram.


Paul Craig vs. Jamahal Hill

Categoria: Meio-Pesado

Em uma luta rápida, Paul Craig (15-4-1) venceu Jamahal Hill (8-1-0) ainda no primeiro round por nocaute técnico.

Paul Craig começou a luta puxando para a guarda e levando a luta para o chão. O que pareceu um movimento ousado provou-se efetivo. Craig prendeu o braço de Jamahal e o aplicou uma finalização quebrando seu braço. Mesmo com o braço de Jamahal literalmente solto, o juiz manteve a luta rolando. Preso em um triângulo, e com o braço quebrado, Jamahal sofreu o nocaute técnico na sequência.


Por Silvio & Flavio Dória