UFC 253: Adesanya mantém cinturão dos médios e Blachowicz assume o cinturão dos meio-pesados

Ficamos sem o cinturão dos médios. Depois de uma sequência de 5 vitórias consecutivas (das quais, 4 por nocaute) no UFC, Paulo Costa, o “Borrachinha” sofreu seu primeiro revés. A derrota teve um gosto amargo, pois estava em jogo o cinturão de sua divisão (médios), título mantido por seu algoz Israel Adesanya. Foi uma vitória incontestável e não deixou margem de dúvidas sobre o real poder da trocação de Adesanya. Borrachinha e seu time chegaram a questionar a habilidade de Adesanya com as pernas, mas foram os chutes baixos que minaram o lutador brasileiro e outro chute alto foi o começo do fim nos instantes que antecederam o nocaute. Na luta anterior, o polonês Jan Blachowicz venceu o favorito Dominick Reyes e assumiu o cinturão dos meio-pesados, vago após a renúncia de Jon Jones. Para os brasileiros essa foi uma noticia animadora, pois Blachowicz já foi derrotado por Thiago Santos, o “Marreta” (por nocaute técnico, no UFC Fight Night 145). Caso supere seu próximo adversário, o também brasileiro Glover Teixeira, ele deverá ser o nome mais cotado a uma disputa do cinturão da categoria.


Card principal

Israel Adesanya vs. Paulo Costa, “Borrachinha”

Categoria: Médio

Israel Adesanya vence Borrachinha por nocaute técnico no 2R

Em uma luta fenomenal, Israel Adesanya (20-0-0) venceu Paulo Costa, “Borrachinha” (13-1-0) e manteve o cinturão dos médios. O primeiro round foi bastante parelho e marcado poro provocações de ambos os lados. Em nossa visão, Adesanya se saiu melhor por ter buscado mais o combate, com diversos chutes na região das pernas de Borrachinha. Adesanya continuou na frente no segundo round, estavam buscando mais a luta. Os chutes baixos continuaram minando o brasileiro… até que Adesanya conseguiu acertar uma boa combinação de socos, após leva-lo ao chão, levando o brasileiro a nocaute no final do round.


Dominick Reyes vs. Jan Blachowicz

Categoria: Meio-Pesado

Jan Blachowicz vence Dominick Reyes por nocaute técnico no 2R

Em uma performance improvável, Jan Blachowicz (27-8-0) venceu Dominick Reyes (12-2-0) e se sagrou o novo detentor do cinturão dos meio-pesados. Vimos vantagem para Blachowicz no primeiro round. Superior no volume de golpes, Blachowicz deixou a costela de Reyes marcada por um poderoso chute. Blachowicz foi brutal no final do segundo round. O polonês já estava melhor no round, até que no final, quando aumentou o ritmo da trocação, ele conseguiu o no nocaute técnico.


Kai Kara France vs. Brandon Royval

Categoria: Mosca

Brandon Royval vence Kai Kara France por finalização no 2R

Em uma luta intensa, Kai Kara France (21-9-1) foi finalizado por Brandon Royval (12-4-0) não inicio do segundo round. A luta começou intensa, Kai Kara France acertou um bom golpe em Royval, levando-o a knock-down. Ao levantar, Royval acertou um bom soco rodado em Kai Kara. Na sequencia, Royval levou a luta para o chão, onde quase conseguiu uma finalização. Do meio para o final, quando a luta foi para a trocação em pé, Royval levou vantagem. No segundo round, Royval conseguiu pegar o pescoço de Kai Kara, quando este o tentou derruba-lo… e com uma guilhotina muito bem encaixada, Royval finalizou Kai Kara.


Ketlen Vieira vs. Sijara Eubanks

Categoria: Galo


Em mais uma luta de três rounds completos, Ketlen Vieira (11-1-0) venceu Sijara Eubanks (7-5-0) por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28). Eubanks se saiu ligeiramente melhor no round inicial. O round foi no geral bem movimentado, com ambas as lutadoras entrando para uma trocação franca em diversos momentos… Ketlen procurou evitar a trocação no segundo round e logo nos primeiros momentos do round levou a luta para o chão, onde lá permaneceu por boa parte do round. O ritmo do round final foi menos intenso. A luta voltou a ficar predominantemente em pé, porém dessa vez Ketlen soube usar melhor a vantagem da envergadura contra Eubanks.

Hakeem Dawodu vs. Zubaira Tukhugov

Categoria: Pena


Na primeira luta do card principal, Hakeem Dawodu (12-1-1) venceu Zubaira Tukhugov (19-5-1) por decisão dividida (30-27, 28-29, 29-28). O primeiro round de bastante estudo de ambas as partes. Poucos golpes foram desferidos o que tornou a pontuação bastante dificil. A luta ficou melhor no segundo round. Dawodu saiu em ligeira vantagem após mostrar um volume maior de golpes, sobretudo chutes baixos, que minaram as pernas de Tukhugov. No round final, Tukhugov se saiu melhor, pressionando o canadense em boa parte do round. Nos últimos minutos, Tukhugov reduziu o ritmo, para garantir o round a seu favor, o que deixou Dawodu furioso.

Por Silvio e Flavio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.