UFC 251: Três cinturões disputados na Ilha da Luta

Fazendo a luta principal do UFC 251, o UFC na Ilha da Luta (Yas Island, em Abu Dhabi, nos Emirados Arabes), Kamaru Usman (17-1-0) manteve seu cinturão ao vencer por pontos (decisão unânime) e sem sustos o desafiante Jorge Masvidal (35-14-0). Usman foi impecável durante a luta, dominando Masvidal em todos os rounds. Em outra disputa de cinturão, Alexander Volkanovski (22-1-0) venceu Max Holloway (21-6-0) por decisão dividida (48-47, 47-48, 48-47), mantendo assim o seu cinturão dos penas.

O Brasil saiu sem um cinturão do UFC 251. Disputando o cinturão vago dos penas, após a aposentadoria de Henry Cejudo, Petr Yan (15-1-0) venceu José Aldo (28–7-0) e se sagrou o novo campeão da divisão. Apesar do resultado, a performance de Aldo foi bastante elogiada pelos analistas. Aldo lutou de igual para igual com o russo, chegando em alguns momentos a trazer perigo a ele, com seus chutes. Outro revés ao Brasil ocorreu pouco antes, na luta entre Jéssica Andrade (20–80) e Rose Namajunas (10-4-0). Porém, a performance de Andrade também foi elogiada. Apesar de ter sido bastante castigada no terceiro round, Namajunas levou a luta na decisão dos árbitros por ter se saído melhor nos dois rounds iniciais. As imagens pós-luta do rosto de Namajunas são impressionantes. A norte-americana deverá ficar um bom tempo se recuperando dos hematomas. No lado positivo (para o Brasil), Amanda Ribas (10-1-0) finalizou Paige VanZant (8-5-0) ainda no primeiro round.

Card principal


Kamaru Usman vs. Jorge Masvidal

Categoria: Meio-Médio

Kamaru Usman vence Jorge Masvidal por decisão dividida (50–45, 50–45, 49–46)

Pela luta principal, Kamaru Usman (17-1-0) manteve seu cinturão ao vencer por pontos (decisão unânime) e sem sustos o desafiante Jorge Masvidal (35-14-0).

O round inicial começou em um ritmo bastante forte, com ambos trocando golpes abertamente. Vimos uma ligeira vantagem para Masvidal, por conta do maior volume de golpes, mas reconhecemos que a pontuação poderia também ser favorável a Usman. Usman controlou todo o segundo round, mantendo Masvidal pressionado na grade. Apenas nos segundos finais ambos deram inicio a uma trocação mais franca. Usman continuou melhor no round, mantendo a luta sob controle. Usman pressionou novamente Masvidal na grade no começo do round. Do meio para o final, a luta se transcorreu no solo, onde Usman continuou em vantagem. Apesar de continuar com as provocações, foi Masvidal que continuou levando a pior. Usman continuou com sua estratégia bem sucedida (e sem risco) de segurar Masvidal na grade, alternando entre os pisões no pé, ombradas e poucos golpes contundentes. No round final, Usman continuou em vantagem, usando a mesma estratégia. Masvidal foi uma presa fácil, não esboçando qualquer reação em boa parte dos rounds.

Alexander Volkanovski vs. Max Holloway

Categoria: Pena

Alexander Volkanovski vence Max Holloway por decisão dividida (48-47, 47-48, 48-47),

Em uma disputa ade cinco rounds completos, Alexander Volkanovski (22-1-0) venceu Max Holloway (21-6-0) por decisão dividida (48-47, 47-48, 48-47), mantendo assim o seu cinturão dos penas.


O primeiro round foi bem parelho. Em nossa visão Holloway se saiu melhor. A luta se encaminhava sem um grande momento por ambas as partes, até que no final do round, Holloway acertou um chute alto em Volkanovski, levando-o ao chão. Holloway continuou melhor no round. Novamente, o round transcorreu bastante parelho, até que no final do round, Holloway novamente se saiu melhor, conseguindo dessa vez um belo upper cut em Volkanovski. Após perder os dois primeiros rounds, e ser provocado por Holloway, Volkanovski entrou mais agressivo no terceiro round. No entanto, em nossa visão, este foi o round de mais difícil pontuação. Volkanovski continuou melhor no quarto round, se aproximando mais de Holloway na pontuação geral. O último round foi o mais disputado como esperado. Volkanovski novamente se saiu melhor em nossa visão.

Petr Yan vs. José Aldo

Categoria: Galo

Petr Yan vence José Aldo no nocaute técnico no 5R

Favorito na luta, Petr Yan (15-1-0) venceu José Aldo (28–7-0) e se sagrou o novo campeão da divisão galo, cujo cinturão estava vago após a aposentadoria de Henry Cejudo


Petr Yan se saiu melhor no round inicial. O round estava bastante parelho, até que no finzinho do round, quando a luta foi para o solo, o russo conseguiu acertar um bom golpe na região do abdômen, seguido de boa sequência de golpes contundentes em Aldo, que o deixaram visivelmente atordoado no chão. Aldo se saiu melhor no segundo round. O brasileiro apesar de mais plantado no chão, mostrou um maior volume de golpes, sobretudo os seus famosos chutes na luta das pernas. Aldo continuou bem no terceiro round. O brasileiro começou a explorar sua sequência de chutes e golpes na linha de cintura. Petr Yan teve alguns bons momentos no final round, mas ainda assim Aldo se saiu melhor no round em nossa visão. Aldo diminuiu o ritmo no quarto round, o que fez com que Petr Yan ganhasse mais espaço no round. Pouco a pouco o russo foi minando Aldo, inclusive provocando um sangramento no nariz do brasileiro. No final do round, quando a luta foi para o chão, Aldo continuou sendo uma presa fácil para o russo. Petr Yan começou o round final aplicando um direto certeiro em Aldo, levando-o ao chão. Na sequência, o russo dominou Aldo no chão e castigou o brasileiro com uma sequência interminável de golpes contundentes. Faltando pouco mais de 1 min para o fim do round, o arbitro decidiu encerrar a luta, dando a vitória ao russo por nocaute técnico.


Jéssica Andrade vs. Rose Namajunas

Categoria: Palha (feminino)

Rose Namajunas vence Jéssica Andrade por decisão dividida decisão dividida (29–28, 28–29, 29–28)

Infelizmente, para a torcida brasileira, Jéssica Andrade (20–80) saiu derrotada por Rose Namajunas (10-4-0). O round inicial foi muito movimentado. Jéssica Andrade passou o round fazendo um bom trabalho de esquiva, porém ainda assim foi acertada diversas vezes pelos jabs de Namajunas, superior em volume e contundência. No round seguinte, Andrade continuou com um bom trabalho de esquiva e dessa vez seus golpes começaram a entrar mais, sobretudo na linha de cintura. Porém, Namajunas continuou superior em volume e precisão. Andrade fez um round final excepcional. Os golpes da brasileira começaram a minar Namajunas, que ficou com o rosto bastante castigado. Andrade chegou até conseguir uma queda no meio do round. Na decisão, os árbitros viram vitória de Namajunas, que levou por decisão dividida (29–28, 28–29, 29–28).


Amanda Ribas vs. Paige VanZant

Categoria: Mosca (feminino)

Valendo a primeira luta do card principal, Amanda Ribas (10-1-0) finalizou Paige VanZant (8-5-0) ainda no primeiro round. Ribas começou bem o round. A brasileira conseguiu derrubar VanZant, caindo já com a guarda passada. Apos ajustar a posição, Ribas conseguiu pegar o braço de VanZant e a finalizou em uma chave de braço sem chance de defesa.

Por Silvio e Flavio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.