UFC 246: McGregor vence Cerrone de forma contundente

Depois de mais de um ano longe do octógono, Conor McGregor retornou e de forma avassaladora. Em uma luta relâmpago, Conor McGregor (21-4-0) venceu de forma contundente Donald Cerrone (36-13-0) ainda no primeiro round! McGregor iniciou o round quase acertando Cerrone com um direto. Na sequência, Cerrone foi acertado por uma série de ombradas (uma delas quebrou o nariz de Cerrone segundo o próprio). Pouco depois, um chute alto, seguido de uma sequência de golpes contundentes levaram o fim da luta por nocaute técnico!


A segunda principal luta da noite, no entanto, não teve o mesmo brilho. Em uma luta bastante parelha e pouco empolgante, Holly Holm (12-5-0) venceu (novamente) Raquel Pennington (10-8-0), agora por por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27).


Único brasileiro no card (a Comissão Atlética do Estado de Nevada cancelou a luta entre Claudia Gadelha e Alexa Grasso devido a Grasso estar acima do limite de peso permitido), Carlos Diego Ferreira (17-2-0) venceu facilmente Anthony Pettis (22-10-0) por finalização. Antes de a luta começar já era esperado que Diego usasse seu jiu-jitsu como estratégia principal contra Pettis. Diego agora é o terceiro da divisão dos leves com a maior sequência de vitórias (6, atrás somente de Tony Ferguson com 12 e Khabib Nurmagomedov com 11).


Card principal


Conor McGregor vs. Donald Cerrone

Categoria: Meio-Médio

Conor McGregor vence Donald Cerrone por Nocaute Técnico no 1R

Em uma luta relâmpago, Conor McGregor (21-4-0) venceu de forma contundente Donald Cerrone (36-13-0) ainda no primeiro round! McGregor iniciou o round quase acertando Cerrone com um direto. Na sequência, Cerrone foi acertado por uma série de ombradas (uma delas quebrou o nariz de Cerrone segundo o próprio). Pouco depois, um chute alto, seguido de uma sequência de golpes contundentes levaram o fim da luta por nocaute técnico!


Holly Holm vs. Raquel Pennington

Categoria: Galo (Feminino)

Holly Holm venceu Raquel Pennington por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)

Em uma luta bastante parelha e pouco empolgante, Holly Holm (12-5-0) venceu (novamente) Raquel Pennington (10-8-0), agora por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27).


Holm foi melhor no primeiro round. Holm dominou boa parte do round, colocando Pennington sob pressão na grade. No finalzinho do round ainda chegou a arriscar uma guilhotina, sem grande contundência. No volume de golpes no round, Holm também foi superior. Holm, no segundo round, novamente não deu brecha para Pennington desenvolver seu jogo e continuou pressionando muito bem Pennington sobre a grade. Porém do meio para o final do round, Pennington conseguiu um maior volume de golpes, tornando o round bastante parelho. O terceiro round foi ainda mais parelho que o anterior. Holm manteve o controle da luta, com a mesma estratégia (de pressionar Pennington na grade). Além disso, foi ligeiramente superior no volume de golpes.


Aleksei Oleinik vs. Maurice Greene

Categoria: Pesado

Aleksei Oleinik venceu Maurice Greene por finalização no 2R

Lutando pelos pesados, Aleksei Oleinik (58-13-1) venceu Maurice Greene (8-5-0) por finalização em uma luta impecável (e exaustiva). Com essa vitória Oleinik se tornou o único lutador de MMA a ter vitórias em quatro diferentes décadas (1990, 2000, 2010 e 2020)!


O primeiro round começou bastante movimentado, com ambos, Oleinik e Greene, tendo seus momentos no chão. Greene foi superior no volume de golpes, mas sem dúvida os golpes mais contundentes e tentativas de finalização mais decisivas vieram do russo. Oleinik começou o 2R mais cansado por conta do esforço empreendido no final do round anterior e se tornou um alvo fácil para os golpes de Greene. Porém quando Oleinik levou a luta para o chão o jogo novamente se inverteu.


Brian Kelleher vs. Ode Osbourne

Categoria: Galo


Em uma luta rápida e sensacional, Brian Kelleher (20-10-0) venceu Ode Osbourne (8-3-0) por finalização em pouco mais de 2 minutos de luta. Kelleher derrubou Osbourne e o levou até a grade até ajustar uma poderosa guilhotina em Osbourne, que teve que bater (tap-out) com os pés, pois seus dois braços estavam imobilizados. Osbourne era o favorito, vinha de uma sequência de boas vitórias, ao contrário de Kelleher.


Anthony Pettis vs. Carlos Diego Ferreira

Categoria: Leve

Carlos Diego Ferreira venceu Anthony Pettis por finalização no 2R

Na primeira luta do card principal, Carlos Diego Ferreira (17-2-0) venceu facilmente Anthony Pettis (22-10-0) por finalização. Antes de a luta começar já era esperado que Diego usasse seu jiu-jitsu como estratégia principal contra Pettis. Diego agora é o terceiro da divisão dos leves com a maior sequência de vitórias (6, atrás somente de Tony Ferguson com 12 e Khabib Nurmagomedov com 11).


Diego começou bem o primeiro round. O brasileiro passou boa parte do round dominando o centro do octógono. Na trocação, Diego também foi superior. No melhor momento do round, Diego buscou as costas de Pettis, derrubou-o e tentou ajustar uma finalização sem sucesso. No início do segundo round, novamente Diego assumiu as cotas de Pettis no chão, mas sem sucesso. Logo depois, Diego tentou o estrangulamento de outra forma, não mais pelas costas de Pettis e o finalizou facilmente.


Maior sequência de vitórias consecutivas na divisão dos leves:

1) 12 - Tony Ferguson

2) 11 - Khabib Nurmagomedov

3) 6 - Diego Ferreira

4) 6 - Islam Makhachev

5) 6 - Charles Oliveira


Por Silvio & Flávio Dória

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.