UFC 245: Kamaru Usman vinga os brasileiros e nocauteia Colby Covington

O UFC 245 foi não só o melhor card do ano do UFC, mas também o mais empolgante. Estiveram em jogo no evento nada menos do que 3 cinturões!


Em uma verdadeira batalha, Kamaru Usman (16-1-0) venceu Colby Covington (15-2-0) por nocaute técnico no quinto round e manteve seu cinturão, dos meio-médios. Porém, a vitória não foi fácil. Usman começou perdendo os dois primeiros rounds. A partir do terceiro ele começou a impor seu ritmo sobre Covington, que já começou a sentir os danos dos golpes sofridos. No round final, Usman intensificou a trocação e conseguiu dois knockdowns seguidos de uma sequência de golpes contundentes no chão, que levaram ao fim da luta por nocaute técnico.


Em uma luta de cinco round, Alexander Volkanovski (21-1-0) destronou Max Holloway (21-5-0) da divisão dos penas, ao vencê-lo por decisão unânime (48-47, 48-47, 50-45). Em nossa contagem, Volkanovski venceu todos os rounds. Em nenhum momento Holloway esteve próximo de vencê-lo. Em entrevista ainda no octógono, ele disse que deve manter o cinturão por um bom tempo. Veremos.


Em outra luta de cinco round, Amanda Nunes (19-4-0) venceu Germaine de Randamie (9-4-0) por decisão unânime (49-44, 49-46, 49-45) e manteve o cinturão dos galos (feminino). Amanda Nunes foi amplamente superior no combate. No primeiro round ela conseguiu uma grande vantagem (10-8 na nossa contagem) e venceu outros três rounds, só perdendo um (novamente, na nossa visão). Germaine certamente foi uma adversária mais difícil de ser batida do que a primeira vez em que ambas lutaram (em 2013). Porém, no chão, Germaine não mostrou nenhuma evolução, sendo facilmente dominada.


Em uma luta bastante empolgante, Marlon Moraes (23-6-1) venceu José Aldo (28-6-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28). Foi uma decisão bastante polêmica, boa parte da torcida vaiou o resultado. Aldo e Marlon rapidamente discutiram ao fim da luta. Aldo claramente discordou do resultado, mas ao microfone, agradeceu a oportunidade da luta e, em uma atividade bastante desportiva, elogiou Marlon e o parabenizou. Marlon em entrevista no octógono pediu uma luta pelo cinturão, mas disse que se o UFC quiser uma nova luta entre ambos ele aceitará.


Card principal


Kamaru Usman vs. Colby Covington

Categoria: Meio-Médio

Kamaru Usman vence Colby Covington por nocaute técnico no 5R

Em uma verdadeira batalha, Kamaru Usman (16-1-0) venceu Colby Covington (15-2-0) por nocaute técnico no quinto round e manteve seu cinturão, dos meio-médios. Porém, a vitória não foi fácil. Usman começou perdendo os dois primeiros rounds. A partir do terceiro ele começou a impor seu ritmo sobre Covington, que já começou a sentir os danos dos golpes sofridos. No round final, Usman intensificou a trocação e conseguiu dois knockdowns seguidos de uma sequência de golpes contundentes no chão, que levaram ao fim da luta por nocaute técnico.


O primeiro round foi bastante intenso. Usman e Covington trocaram golpes por todo o primeiro round, quase que ininterruptamente! Covington foi superior no volume de golpes, por isso vimos ligeira vantagem para ele no round. O segundo round foi parecido com o primeiro, porém ainda mais apertado. Em nossa visão, novamente Covington saiu em ligeira vantagem. O terceiro round, houve uma esfriada. Talvez pelo ritmo tão intenso dos dois primeiros rounds, ambos os lutadores já estavam cansados. Porém, dessa vez, Usman saiu em ligeira vantagem. No intervalo do terceiro para o quarto round, Covington pareceu dizer que estava com a mandíbula quebrada. Pouco a pouco, Covington foi sofrendo mais danos no round. Em nossa contagem, Usman se saiu melhor no round, empatando a luta.


Maior sequência de vitórias no UFC no momento

1) Khabib Nurmagomedov (12 vitórias consecutivas)

2) Tony Ferguson (12)

3) Kamaru Usman (11)

4) Amanda Nunes (10)


Max Holloway vs. Alexander Volkanovski

Categoria: Pena

Alexander Volkanovski vence Max Holloway por decisão unânime (48-47, 48-47, 50-45)

Em outra luta de cinco round, Alexander Volkanovski (21-1-0) destronou Max Holloway (21-5-0) da divisão dos penas, ao vencê-lo por decisão unânime (48-47, 48-47, 50-45). Em nossa contagem, Volkanovski venceu todos os rounds. Em nenhum momento Holloway esteve próximo de vencê-lo. Em entrevista ainda no octógono, ele disse que deve manter o cinturão por um bom tempo. Veremos.


O primeiro round foi bastante parelho, mas com uma ligeira vantagem para Volkanovski, superior no volume de golpes. Volkanovski manteve a vantagem no segundo round. Foi quase um replay do primeiro round. Holloway começou bem o terceiro round, com mais golpes contundentes, mas logo Volkanovski assumiu o controle da luta e passou a dominar o campeão. O quarto round foi novamente para a conta de Volkanovski, que esteve a frente na trocação, assim como esteve em todos os rounds anteriores. Em nenhum momento Holloway chegou a ameaçar a vantagem de Volkanovski. Holloway não conseguiu reverter o resultado da luta e, novamente ficou atrás no round final.


Amanda Nunes vs. Germaine de Randamie

Categoria: Galo (feminino)

Amanda Nunes vence Germaine de Randamie por decisão unânime (49-44, 49-46, 49-45)

Em uma luta de cinco round, Amanda Nunes (19-4-0) venceu Germaine de Randamie (9-4-0) por decisão unânime (49-44, 49-46, 49-45) e manteve o cinturão dos galos (feminino). Amanda Nunes foi amplamente superior no combate. No primeiro round ela conseguiu uma grande vantagem (10-8 na nossa contagem) e venceu outros três rounds, só perdendo um (novamente, na nossa visão). Germaine certamente foi uma adversária mais difícil de ser batida do que a primeira vez em que ambas lutaram (em 2013). Porém, no chão, Germaine não mostrou nenhuma evolução, sendo facilmente dominada.


Amanda Nunes começou muito bem o primeiro round. A brasileira conseguiu derrubar facilmente Germaine e quase a finalizou com uma guilhotina. Na sequência, Germaine foi novamente derrubada e atacada por uma série de golpes contundentes. Nos últimos minutos novamente ela quase foi finalizada! Foi claramente um 10-8 (goleada na linguagem do futebol). O segundo round foi bastante parelho. Amanda passou boa parte do round em ligeira vantagem, porém os dois golpes mais contundentes do round foram de Germaine que acertou um chute alto e uma joelhada certeira na brasileira. All in all, vimos vantagem para Germaine neste round. No terceiro round, Amanda retomou a vantagem na luta. Novamente, a brasileira dominou todo o round, sendo mais contundente no final, aplicando boas cotoveladas no ground-and-pound. Amanda continuou em vantagem no quarto round, porém no final, faltando dois minutos para soar o gongo, a brasileira quase foi pega em duas finalizações (chave de braço e guilhotina), mas nada que mudasse o resultado do round (ligeira vantagem para Amanda). No round final, sem sustos, Amanda foi superior. Colocou Germaine para baixo logo no início do round e manteve a luta sob controle por todo o round.


Marlon Moraes vs. José Aldo

Categoria: Galo

Marlon Moraes vence José Aldo por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)

Em uma luta bastante empolgante, Marlon Moraes (23-6-1) venceu José Aldo (28-6-0) por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28). Foi uma decisão bastante polêmica, boa parte da torcida vaiou o resultado. Aldo e Marlon rapidamente discutiram ao fim da luta. Aldo claramente discordou do resultado, mas ao microfone, agradeceu a oportunidade da luta e, em uma atividade bastante desportiva, elogiou Marlon e o parabenizou. Marlon em entrevista no octógono pediu uma luta pelo cinturão, mas disse que se o UFC quiser uma nova luta entre ambos ele aceitará.


O primeiro round começou em um ritmo bastante intenso. Marlon acertou um chute alto na cabeça de Aldo logo no início do round. Aldo se recuperou do chute e apenas no final do round chegou a mostrar perigo, partindo para uma trocação mais agressiva. Porém, no geral, Marlon se saiu melhor. Aldo voltou mais confiante, tomando a iniciativa no round. Além de dominar o centro do octógono, Aldo foi superior no volume de golpes, inclusive contundentes. O terceiro e último round foi o menos empolgante. Aldo continuou dominando o centro do octógono, e tomando a iniciativa nos ataques, porém a margem de vantagem de Aldo foi menor que no round anterior. Ainda assim, Aldo foi melhor na nossa visão.


Petr Yan vs. Urijah Faber

Categoria: Galo

Petr Yan vence Urijah Faber por nocaute no 3R

Na primeira luta do UFC 245, o russo Petr Yan (14-1-0) venceu por nocaute o hall da fama do UFC, Urijah Faber (35-11-0) em uma luta bastante empolgante. Em entrevista ainda no octógono, Petr Yan pediu o campeão da divisão, Henry Cejudo.


Petr Yan começou mais contido no início do primeiro round, mas aos poucos foi se soltando e terminou o round em vantagem, com um maior volume de golpes significativos. O segundo round foi mais dinâmico que o primeiro, com os dois lutadores bastante agressivos. Petr Yan foi mais uma vez superior, porém dessa vez ele foi mais contundente, conseguindo dois belos knockdowns sobre Faber. Logo no início do terceiro round, Petr Yan acertou um chute certeiro no rosto de Urijah Faber levando-o a nocaute imediato!


Por Silvio Dória & Flávio Dória

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.