UFC 239: Jon Jones e Amanda mantém seus cinturões; Masvidal obtém KO em 5segs!

O maior card do ano. Essa foi nossa aposta antes do evento. Terminado o evento podemos dizer sem sombra de dúvidas que esse terá sido o maior card do ano. Vimos uma sequência de nocautes impressionantes, um deles inclusive foi o mais rápido da história do UFC. Estiveram em jogo hoje não só dois cinturões. Mas dois cinturões dos maiores nomes que o MMA já viu em cada uma de suas respectivas categorias. Jon Jones foi o campeão mais jovem da história do UFC e o recordista de defesas de cinturão seguidas no peso meio-pesado (8). Na outra disputa, Amanda Nunes é a única mulher a unificar dos cinturões na divisão feminina (peso galo e pena). Além dessas disputas, três outras disputas do card principal poderiam ter sido facilmente estar no main-event de qualquer outro evento.


Jon Jones vs. Thiago Santos

Categoria: Meio-Pesado

Jon Jones vence Thiago Marreta por decisão dividida

Na principal luta da noite, Jon Jones (25-1-0) venceu Thiago Santos “Marreta” (21-7-0) e manteve o cinturão dos meio-pesados. Foram cinco rounds, decididos pelos arbitros (48-47, 47-48, 48-47) que deram vitória para Jones por decisão dividida. Pela nossa contagem, Jones venceu por 48-46. No momento da luta, no Twitter, não havia consenso entre os analistas. Nossa opinião foi de que Marreta insistiu demais nos chutes, mesmo tendo machucado o joelho em um dos rounds. Jones, foi metódico na luta, buscando manter a distância com os chutes no joelho principalmente. No final, foi uma vitória justa. Jon Jones deve continuar reinando em sua divisão por muito tempo ainda.


Amanda Nunes vs. Holly Holm

Categoria: Galo (Feminino)

Amanda Nunes vence Holly Holm por nocaute no 1R

Em outra luta rápida, Amanda Nunes (18-4-0) nocauteou Holly Holm (12-5-0) ainda no primeiro round e manteve o cinturão do peso galo-feminino! O primeiro round se transcorria bastante equilibrado, porém com uma ligeira vantagem para Amanda. Até que, faltando 1 minuto para o fim do round, Amanda acertou um chute alto em Holly, levando-a a nocaute. Ainda houve tempo da brasileira acerta ainda dois golpes em Holm, ainda no chão.


Jorge Masvidal (vence por nocaute no 1R) vs. Ben Askren

Categoria: Meio-Medio

Jorge Masvidal vence Ben Askren por nocaute no 1R

Na luta mais rápida da história do UFC (com 5 segundos; a segunda foi uma luta de 6 segundos em um nocaute de Duane Ludwig), Jorge Masvidal (34-13-0) nocauteou Ben Askren (19-1-0). Assim que a luta se iniciou, Masvidal correu na direção de Askren que telegrafou uma tentativa de queda e foi acertado por uma violenta joelhada na cabeça levando-o a nocaute imediato. Foi algo incrível, não só pelo tempo (5segs), mas por ter sido sobre Askren, invicto no MMA, e um dos caras mais odiados (pelos adversários obvio).


Jan Błachowicz vs. Luke Rockhold

Categoria: Meio-Pesados

Jan Błachowicz vence Luke Rockhold por nocaute no 2R

Em uma luta empolgante, Jan Błachowicz (24-8-0) venceu Luke Rockhold (16-5-0) de forma contundente. O primeiro round foi bastante parelho, sem pouca ação. Porém nos segundos finais, Błachowicz acertou um soco seguido de um chute alto que fizeram Rockhold balançar bem no momento em que soou o gongo. Rockhold foi para o corner nitidamente afetado pelo chute na cabeça. O segundo round começou intenso, com uma trocação franca. Quando a trocação esfriou, Błachowicz acertou um golpe certeiro no queixo de Rockhold levando-o a nocaute imediato! Final brutal para uma excelente luta! Rockhold estava estreando na divisão dos meio-pesados. Bela boas vindas.


Diego Sanchez vs. Michael Chiesa

Categoria: Meio-Medio

Michael Chiesa vence Diego Sanchez por decisão unânime

Na primeira luta do card principal, entre ex-vencedores do TUF (The Ultimate Fighter), Michael Chiesa (16-4-0) venceu com ampla margem Diego Sanchez (29-12-0). Sanchez passou por maus bocados em boa parte do primeiro round. Chiesa passou quase todo o round no chão, sobre Sanchez, ora buscando uma finalização, ora atacando-o com golpes contundentes No segundo round, a pressão sobre Sanchez se intensificou. Chiesa a todo momento, em todos os rounds, buscou a luta agarrada no chão e Sanchez aceitou sem grande resistência a estratégia.


Silvio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.