UFC 234: Adesanya supera seu ídolo

Apesar da triste notícia para os fãs, sobre o cancelamento da luta principal, valendo o cinturão dos médios, o evento conseguiu empolgar os fãs. A luta entre Anderson Silva e Israel Adesanya foi um espetáculo à parte, com bons momentos para ambos os lados, apreensão nos segundos finais e por fim um resultado justo. Os fãs brasileiros foram os únicos que saíram do evento sem motivo para comemorar. Todos os lutadores brasileiros no card saíram derrotados, inclusive seu ídolo maior, Anderson Silva.


Card Principal


Israel Adesanya (vencedor; decisão unânime) vs. Anderson Silva

Categoria: Médio


Fazendo a luta principal (e tão aguardada) da noite, Israel Adesanya venceu Anderson Silva por decisão unânime dos arbitros (29-28, 30-27, 30-27). Foi um belo espetáculo, três rounds de emoção do começo ao fim mas não deu para o brasileiro. Anderson Silva, fazendo jus à idade, estava mais lento. Mesmo assim, conseguiu acertas bons golpes em Adesanya no segundo round. No 1o e 3o round, Adesanya foi claramente superior. No geral, vimos um belo espetáculo. Uma luta de bastante respeito de ambas as partes dentro e fora do octógono.


Com a saída de Whittaker e Gastelum do card do UFC 234, Anderson e Israel Adesanya foram alçados à luta principal da noite. A última vez que Anderson esteve em uma luta principal da noite foi em 2015, quando enfrentou (e venceu) Nick Diaz. Pouco depois a luta teve seu resultado anulado. Anderson foi pego em exame antidoping (para drostanolone e androsterone). Diz também foi pego, pelo uso de maconha.


Lando Vannata (vencedor; finalização; 1R) vs. Marcos Rosa

Categoria: Leve


Na segunda principal luta da noite, Lando Vannata venceu de forma fácil o brasileiro Marcos Rosa ainda no primeiro round. Rosa, parceiro (e sosia) de Anderson Silva foi facilmente derrubado. No chão, o brasileiro chegou a sofrer alguns golpes (cotoveladas) contundentes e em seguida foi finalizado por uma chave de braço.


Rani Yahya vs. Ricky Simon (vencedor; decisão unânime)

Categoria: Galo


Com uma performance dominante Ricky Simon (15-1-0) venceu o brasileiro Rani Yahya (26-10-0) por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-25). O primeiro round foi predominantemente em pé. Mais agressivo, Simon mostrou dominio total, aplicando diversos golpes contundentes no corpo de Yahya, inclusive levando o brasileiro a sofrer dois knockdowns. O round seguinte foi mais disputado. Simon não mudou seu jogo, continuou com um estilo bem agressivo em pé, derrubando Yahya mas sem ousar a luta no chão. No entanto, dessa vez o brasileiro acertou alguns golpes contundente. O round final foi parecido com os dois anteriores, com Simon neutralizando o jogo do brasileiro. Fugindo de uma luta no chão e aplicando golpes contundentes em pé.


Montana De La Rosa (vencedora; finalização; 1R) vs. Nadia Kassem

Categoria: Mosca-feminino


Na segunda luta do card principal, Montana De La Rosa venceu Nadia Kassem por finalização no segundo round. Foi uma performance dominante, minuto a minuto. Logo no inicio do primeiro round, De La Rosa não deu espaço algum para Kassem, partindo para uma sequência de socos que resultaram em uma boa queda. No chão, De La Rosa continuou dominante, não dando espaço nenhum para Kassem. O segundo round se iniciou da mesma fora. Na primeira possibilitade, De La Rosa conseguiu uma chave de braço muito bem aplicada, levando o fim da luta.


Jimmy Crute (vencedor; nocaute técnico: 1R) vs. Sam Alvey

Categoria: Meio-Pesado


Na primeira luta do card principal Jimmy Crute (10-0-0) e Sam Alvey (33-12-0) po nocaute ainda no primeiro round.


Card Preliminar


Na primeira luta da noite, Jonathan Martinez (10-2-0) venceu Wuliji Buren (9-6-0) por decisão unânime

(20-27, 30-28, 29-28). Os dois primeiros rounds foram bem parelhos, o primeiro com uma ligeira vantagem para Buren e o segundo para Martinez. No terceiro e último round Martinez foi superior. Depois de quase sofrer uma finalização Martinez se recuperou, reverteu a posição e iniciou uma sequência de golpes de baixa contundência com algumas tentativas de estrangulamento sem sucesso e essa foi a tônica do round. Apenas nos segundos finais deu inicio a uma sequência de golpes mais contundentes.


Em uma luta rápida, Jalin Turner (8-4-0) vence Callan Potter (17-8-0) por nocaute, após uma sequência que se iniciou com um direto de direita seguido de um chute no abdomen.


No duelo Japão vs. Coreia, Kyung Ho Kang (15-8-0) derrotou Teruto Ishihara (10-7-2) por finalização ainda no primeiro round! Os dois começaram o round bastante soltos, dando inicio a uma trocação franca, com knockdowns para os dois lados. Até que no final do round, depois de derrubar Kang finalizou Ishihara com um mata-leão.


O atleta da casa Kai Kara-France venceu o brasileiro Raulian Paiva por decisão dividida (29-28, 28-29, 28-29). O primeiro round foi bem disputado. Kara-France (19-7-0) fez um bom round, mas o brasileiro Raulian Paiva (18-2-0) não fica atrás, também teve seus momentos na luta. Kara-France também se saiu melhor no segundo round. O atleta da casa conseguiu acertar alguns socos limpos no rosto do brasileiro, inclusive uma pedalada enquanto estava no chão. O brasileiro por sua vez foi pouco contundente no round, seu momento foi uma tentativa de guilhotina nos segundos finais do round. Raulian Paiva mostrou mais pro-atividade no último round, buscou mais a vitória mas não foi o suficiente.


Outro atleta local saiu vitorioso. Shane Young (13-4-0) venceu o norte-americano Austin Arnett (16-6-0) por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27). Young começou bem o primeiro round, mas logo foi abrindo espaço para Arnett, que acabou ganhando confiança a crescendo no round. Mas ainda assim, vimos vantagem para Young no primeiro round, por ter mostrado maior volume de jogo. O segundo round foi bastante parelho, mas com ligeira vantagem para Young de novo. No terceiro e round final, Young continuou melhor e nos segundos finais entrou em uma trocação franca com Arnett, chegando inclusive a leva-lo a knockdown.


Devonte Smith (10-1-0) encerrou o card preliminar com uma vitória contundente sobre Dong Hyun Ma (16-9-3) ainda no primeiro round. Uma sequência de golpes brutais levaram o coreano à nocaute técnico.


Silvio & Flavio Dória

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.