UFC 226: Cormier acumula dois cinturões e desafia Brock Lesnar

O UFC 226 encerrou com chave de ouro essa UFC Fight Week. Depois da cerimônia do Hall da Fama, da final do TUF 27 foi a vez da super luta entre Cormier e Miocic. Cormier venceu e fez história ao se sagrar o segundo lutador do UFC (Conor McGregor foi o primeiro) a acumular dois cinturões (Pesados e Meio-Pesados). Após a luta, Brock Lesnar ainda subiu no octógono para fazer seu show levando o público presente e os telespectadores ao delírio. Outra luta de destaque foi a última do card preliminar, entre o brasileiro Borrachinha e o norte-americano (naturalizado) Uriah Hall. A decepção da noite ficou para a luta de Ngannou e Lewis, que venceu por decisão unânime praticamente sem desferir um soco no rival, que também não queria lutar.

CARD PRINCIPAL


Stipe Miocic vs. Daniel Cormier

Categoria Peso Pesado

Daniel Cormier ganhou o cinturão dos Pesados e manteve o cinturão dos Meio-Pesados

A história do esporte foi escrita nessa luta. Daniel Cormier conseguiu um belo nocaute sobre Stipe Miocic ainda no primeiro round. Miocic vinha melhor na luta, pressionando Cormier até que o inesperado aconteceu. Poucos analistas especializados apostavam em uma vitória por nocaute de Cormier. Nem o próprio Cormier parecia acreditar.


Depois da luta, ainda no octógono, Cormier desafiou Brock Lesnar, que havia entrada na arena apenas para ver a super luta. Showman, digno do WWE, Lesnar entrou no octógono, empurrou o novo campeão dos pesados, esbravejou, xingou, jogou o microfone na câmera e aceitou o desafio. Se acontecer, essa poderá ser a maior luta da história do UFC.


Francis Ngannou vs. Derrick Lewis (vencedor; decisão unânime)

Categoria Peso-Pesado

Na segunda luta principal da noite, Francis Ngannou e Derrick Lewis, dois peso-pesados se enfrentaram. O primeiro round morno e de muito estudo. Ngannou passou o round tentando cercar Lewis, que vez ou outra atacava com chutes. Não vimos absolutamente nada no segundo round. Herb Dean precisou intervir para pedir mais ação de ambos os lutadores. O terceiro round foi um replay do segundo, sem ação nenhuma de ambos os lados. Apenas nos segundos finais ambos arriscaram uma trocação rapida.


Os arbitros de mesa viram uma vitória de Lewis por decisão decisão unânime (30-27, 29-28x2). Acredito que poucas vezes na história desse esporte um lutador venceu praticamente sem desferir um soco se quiser... Essa foi de longe a maior decepção da noite.


Paul Felder vs. Mike Perry (vencedor; decisão unânime)

Categoria Meio-Médio

Vimos um primeiro round muito apertado, o corte na cabeça (e o inchaço perto do olho) de Felder mostram que Perry foi mais contundente no round, mas ainda assim a luta foi bem apertada no primeiro round. No segundo round, a vantagem de Perry se ampliou. Perry acertou um belo soco em Felder, deixando um corte profundo, além de um inchaço grande na testa (médico autorizou Felder a continuar na luta). No corner, Felder ainda disse ao seu corner que estava com o braço quebrado! No último round Felder nos pareceu ligeiramente melhor. Perry reduziu o ritmo como se quisesse administrar o resultado certo. Na decisão dos arbitros de mesa, Mike Perry venceu por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).


Michael Chiesa vs. Anthony Pettis (vencedor; finalização; 2R)

Peso Casado (157.5 lbs)

Anthony Pettis conseguiu finalizar Michael Chiesa (um excelente lutador no chão) via triângulo no inicio do segundo round depois de acertar um bom soco seguido de um chute, fazendo Chiesa cair (dando o pescoço para Pettis).


Chiesa não havia batido o peso da categoria dos leves e a luta passou para o peso casado. Chiesa disse que essa foi a última luta pelos leves, então ele deve subir de divisão.


Gokhan Saki vs. Khalil Rountree Jr. (vencedor; nocaute; 1R)

Categoria dos Meio-Pesados

Na primeira luta do card principal, Gokhan Saki e Khalil Rountree Jr. se enfrentaram pela categoria dos Meio-Pesados. Foi uma luta rápida, Khalil Rountree Jr. encaixou um poderoso direto em Gokhan Saki, levando-o a nocaute.


CARD PRELIMINAR


Na primeira luta da noite, Jamie Moyle e Emily Whitmire se enfrentaram pela categoria palha (feminino). O primeiro round foi de muito estudo de ambas as lutadoras. A luta se desenvolveu predominantemente em pé e vimos ligeira vantagem para Emily Whitmire, que mostrou um maior volume de jogo na trocação. No segundo round a luta seguiu em pé, dessa vez com um maior volume de jogo na trocação em favor de Moyle. No meio do round Whitmire tentou atacar as pernas de Moyle para forçar o jogo no chão, mas sem sucesso. Whitmire conseguiu enfim derrubar Moyle no round final, controlou bem a posição por cima, desferindo alguns socos para pontuar. Moyle passou o round todo por baixo, dominada. Vitória para Emily Whitmire por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28). Essa foi a primeira vitória de Whitmire no UFC. Ela havia se destacado na última edição feminina do TUF e recebeu um contrato com a organização.


Na segunda luta da noite, o brasileiro Gilbert Burns, o "Durinho", enfrentou Dan Hooker em busca de mais uma vitória na organização. Durinho começou bem o round, colocando pressão sobre Hooker que em pouco tempo se recuperou, aplicou um bom knockdown no brasileiro e em seguida o nocauteou com um gancho de esquerda ainda no primeiro round. Excelente luta para Dan Hooker.


Pelos meio-médios, foi a vez de Curtis Millender e Max Griffin se enfrentarem. Na luta em pé, Millender estava bem, desferindo chutes baixos, altos e até joelhadas, mas quando a luta foi para o chão a vantagem foi toda de Griffin, que passou tanto tempo por cima e ativo, que acabou levando o round. No segundo round, Millender mostrou um menor volume de jogo, mas mais contundente. Por isso, na nossa opinião levou o round, empatando a luta na nossa contagem. No terceiro round a Luta ficou bem parelha, com Griffin de novo mostrando um maior volume de jogo em pé, mas Millender conseguiu ser mais contundente, por isso levou o round na nossa contagem. Ao final, vitória de Curtis Millender por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).


Em seguida se enfrentaram Lando Vannata e Drakkar Klose. O primeiro round foi de bastante equilibrio, com ligeira vantagem para Drakkar Klose na nossa visão. O segundo round também foi apertado, mas Lando Vannata saiu com mais danos, enquanto que Drakkar Klose aparentemente estava inteiro. No round final, Drakkar Klose ciente da vitória, soube administrar bem o round, sem se expor muito, usou bem o clinch para amarrar a luta. Só em um momento no final do round chegou a ser derrubado, mas logo se recuperou. A vitória ficou com Drakkar Klose por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27).


Outro brasileiro a pisar no octogono, Raphael Assunção lutou contra o norte-americano Rob Font. Raphael Assunção iniciou o primeiro round com uma boa vantagem. Já vinha mostrando mais agressividade na luta e no final ainda conseguiu um bom knockdown. No segundo e terceiro round vimos um dominio total de Assunção. Ganhando a luta sem deixar nenhuma margem de dúvida aos arbitros de mesa. Ótima atuação do brasileiro. Na entrevista no octogono, Assunção pareceu frustrado com o atual momento na carreira. Ele de fato vem fazendo uma campanha consistente. No UFC, de suas 12 lutas ele perdeu apenas duas (a primeira no evento em 2011 e outra derrota para T.J. Dillashaw em 2016). "O que mais eu preciso fazer?!" disse Assunção.


Última e melhor luta do card preliminar. Uriah Hall enfrentou Paulo Borrachinha. Depois de um excelente primeiro round, com bons momentos de ambos os lutadores vimos um segundo round ainda melhor. Borrachinha sofreu um knockdown de Hall e em sequência se recuperou e começou a desferir poderosos golpes em um exausto Hall, que acabou caindo nocauteado. A luta encerrou com chave de ouro o card preliminar do UFC 226.


Silvio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.