Deiveson Figueiredo, o "Deus da Guerra" venceu de forma avassaladora o desafiante ao cinturão, Alex Perez. Em menos de 2 minutos, Figueiredo ajustou uma poderosa guilhotina não dando chance para Perez. Na segunda luta da noite, valendo o cinturão dos moscas feminino, a brasileira Jennifer Maia foi derrotada por Valentina Shevchenko por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46). Apesar da vitória incontestável de Shevchenko, Maia mostrou bravura ao resistir os poderosos golpes de Shevchenko. Ainda no card principal, Paul Craig (14-4-1) venceu por nocaute técnico a lenda Mauricio Shogun (27-12-1) no segundo round. Em entrevista ao final do evento, Dana White já anunciou que não quer ver mais uma nova luta de Shogun na organização, apesar do brasileiro ainda possuir mais duas lutas no contrato. Portanto, talvez tenhamos visto a última luta do brasileiro no UFC.


Durante a transmissão do evento, o UFC anunciou o nome de seu Vice Presidente de Assuntos Regulatórios, Marc Ratner, no Hall da Fama da organização. Marc Ratner é um dos nomes mais respeitados nos bastidores do MMA. Marc foi fundamental para o MMA fosse sancionado (nos EUA) e regulamentado globalmente. Seu trabalho incansável, educando as comissões atléticas sobre MMA abriu o caminho para que o esporte alcançasse a escala global que possui hoje.


Deiveson Figueiredo x Alex Perez

Categoria: Peso-mosca

Deiveson Figueiredo vence Alex Perez por finalização no 1R

Em sua primeira defesa de cinturão, o brasileiro Deiveson Figueiredo (20-1) venceu de forma avassaladora Alex Perez (24-6), quarto da divisão mosca ainda no primeiro round. Logo no inicio da luta, Perez tentou derrubar Deiveson com um single lag. Porém, o brasileiro se aproveitou da situação e partiu para as pernas de Perez tentando uma finalização. Das pernas de Perez, Deiveson partiu para uma guilhotina em uma transição de posição incrível. Perez não teve chance contra a poderosa guilhotina de Deiveson e teve que dar o tap out.


Com a vitória, Deiveson empatou com Jussier Formiga, como o terceiro lutador da história dos moscas com mais vitórias no UFC.


Mais vitórias na história dos Moscas

13 - Demetrious Johnson

13 - Joseph Benavidez

09 - Deiveson Figueiredo

09 - Jussier Formiga

08 - John Moraga

08 - Dustin Ortiz


Valentina Shevchenko x Jennifer Maia

Categoria: Peso-mosca feminino

Valentina Shevchenko venceu Jennifer Maia por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46)

Sem surpresa, Valentina Shevchenko (20-3) venceu Jennifer Maia (18–71) por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46) em uma luta dominante quase do começo ao fim. Apenas um round foi para Maia em nossa contagem.


No round inicial, logo após uma rápida trocação, Shevchenko levou a luta para o solo, onde permaneceu até o final do round. Maia fez um bom trabalho em travar Shevchenko no chão, dando pouco espaço para ser atacada. No entanto, Shevchenko foi superior no round em nossa visão. O segundo round começou com a mesma dinâmica, com Shevchenko levando a luta para baixo. Porém, no final do round, Maia se saiu melhor no jogo de chão, neutralizando-a. Por boa parte do round, Maia esteve em vantagem no chão, empatando a luta em nossa contagem. Ao contrario dos rounds anteriores, boa parte do terceiro round a luta se manteve em pé, com Shevchenko se saindo melhor na trocação. No final do round, Shevchenko ainda conseguiu uma bela queda sobre Maia. Shevchenko continuou dominando a brasileira no quarto round, seja em pé ou no chão. Nos surpreendeu a capacidade de absorção de golpes de Maia. O round final foi o mais intenso em trocação por motivos obvios. Maia tentou desesperadamente o nocaute, mas não foi párea para a trocação de Shevchenko. Mais veloz e precisa, Shevchenko causou um estrago no rosto de Maia, que resistiu bravamente.


Mike Perry x Tim Means

Categoria: Peso-meio-médio


Em uma luta intensa, o veterano do UFC, Tim Means (31-12-1) venceu Mike Perry (14-7) por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28).


Perry surpreendeu no primeiro round, mostrando um excelente jogo de chão. Perry esteve muito próximo de finalizar Means em um estrangulamento, mas sem sucesso. No round seguinte, Means se saiu melhor. Pouco a pouco, os jabs de Means foram ferindo Perry e lhe garantindo importantes pontos a seu favor. No round final, com a luta empatada, ambas foram mais agressivos na trocação, com Perry levando a pior. Assim como no round seguinte, Means manteve boa acuracia nos golpes desferidos, garantindo a pontuação ao seu favor em nossa visão.


Katlyn Chookagian x Cynthia Calvillo

Categoria: Peso-mosca feminino


Pelo feminino, Katlyn Chookagian (15-4) venceu Cynthia Calvillo (9-2-1) por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27), sem grande surpresa. Chookagian era a favorita para a luta e confirmou as expectativas.

O primeiro round foi bastante parelho, com uma ligeira vantagem para Chookagian. Ambas as lutadores se mantiveram bastante ativas durante o round inicial. Calvillo em nossa opinião teve dificuldade em encurtar a distância, por conta dos chutes frontais de Chookagian e sua boa trocação. No segundo round, Chookagian continuou melhor na trocação, garantindo mais um round em seu favor. No round final, Calvillo tentou ser mais agressiva, inclusive explorando mais chutes, mas não obteve exito. Chookagian conseguiu combinar bem sua boa envergadura com uma boa trocação, quase não dando espaço à Calvillo.


Mauricio Shogun x Paul Craig

Categoria: Peso-meio-pesado


Pela primeira luta do card principal, Paul Craig (14-4-1) venceu por nocaute técnico a lenda Mauricio Shogun (27-12-1) no segundo round.


Logo no inicio do round, Craig conseguiu derrubar Shogun (via double lag), buscando evitar o combate em pé com o brasileiro. No chão, Craig conseguiu prender a cabeça de Shogun, buscando a finallização, mas sem sucesso. Pouco depois, Shogun conseguiu se livrar do ground game de Craig, porém foi derrubado logo depois. Na segunda tentativa de pressionar o brasileiro no chão, Craig levou a pior. Shogun inverteu a posição, mas não conseguiu se manter ativo golpeando-o. No segundo round, Craig manteve sua estratégia de levar a luta para o chão, dessa vez com sucesso. Próximo do final do round, após derrubar Shogun, Craig conseguiu uma ótima posição, assumindo as costas de Shogun… após uma sequência de golpes contundentes, Shogun, praticamente indefeso, deu o tap out, levando ao fim a luta.


Por: Silvio & Flávio Dória

Pela luta principal, Rafael dos Anjos (30-13) venceu Paul Felder (17-6) por decisão dividida (47–48, 50–45, 50–45). Surpreendeu a decisão dividida dado a superioridade do brasileiro na luta. Em nossa contagem, Dos Anjos levou todos os rounds.


Em entrevista pós-luta, Felder foi bastante crítico aos lutadores que não vêm batendo peso no UFC. Felder disse que mesmo sendo chamado de última hora, com alguns dias de antecedência e lutando para perder peso há poucos dias da luta ele conseguiu ainda se manter ativo numa batalha de cinco rounds. "Troquem seus nutricionistas ou mudem de esporte" disse o irlandês.


Na segunda luta principal da noite, de forma avassaladora, Khaos Williams (11-1) venceu Abdul Razak Alhassan (10-3) por nocaute em apenas 30 segundos! Só foi preciso apenas 1 soco, um direto de direita no queixo mais precisamente, para levar Alhassan à lona!


Paul Felder vs. Rafael dos Anjos

Categoria: Peso-leve

Rafael dos Anjos vence Paul Felder por decisão dividida (47–48, 50–45, 50–45)

Pela luta principal, Rafael dos Anjos (30-13) venceu Paul Felder (17-6) por decisão dividida (47–48, 50–45, 50–45). Surpreendeu a decisão dividida dado a superioridade do brasileiro na luta. Em nossa contagem, Dos Anjos levou todos os rounds.


Dos Anjos iria enfrentar Islam Makhachev, mas o russo teve de ser retirado do card. Em seu lugar entrou o americano Paul Felder. O ‘The Irish Dragon’ não luta desde fevereiro, quando foi derrotado por Dan Hooker em um confronto muito equilibrado. Antes disso, acumulou vitórias sobre nomes como Edson Barboza e Charles do Bronx.


Dos Anjos foi claramente melhor no primeiro round. Em pé conseguiu acertar Felder com poderosos chutes acima da cintura. Na trocação, Dos Anjos também foii superior, acertando Felder com bons golpes. Além disso, o brasileiro ainda conseguiu derrubar Felder duas vezes, mas sem conseguir desenvolver seu afiado jiu-jitsu. No segundo round, Dos Anjos foi novamente melhor, mas com uma menor vantagem. Superior na trocação, Dos Anjos por diversas vezes tentou levar Felder para o chão, na maioria das vezes sem sucesso. Bem na defesa de quedas Felder também se arriscou mais na trocação, conseguindo bons golpes também. Porém, Dos Anjos se saiu melhor trocando golpes. Novamente melhor, a luta ficou mais travada no terceiro round. Dos Anjos continuou buscando mais a queda, mas sem sucesso. Somente no final do round, Dos Anjos conseguiu derrubar Felder, mas o cronômetro não o favoreceu… No round seguinte novamente a luta ficou mais amarrada. Apenas no final ambos buscaram uma trocação mais intensa. Apesar do maior volume de golpes de Felder, Dos Anjos foi mais contundente, provocando um profundo corte na testa de Felder. No round final, mais motivado, Felder começou bem na trocação, mas logo Dos Anjos impôs seu bem sucedido do de chão, mantendo a luta aí até o final do round.


Abdul Razak Alhassan vs. Khaos Williams

Categoria: Peso-meio-médio

Khaos Williams vence Abdul Razak Alhassan por nocaute no 1R

De forma avassaladora, Khaos Williams (11-1) venceu Abdul Razak Alhassan (10-3) por nocaute em apenas 30 segundos! Só foi preciso apenas 1 soco, um direto de direita no queixo mais precisamente, para levar Alhassan à lona!


Ashley Yoder x Miranda Granger

Categoria: Peso-palha


Em uma luta com final empolgante, Yoder (8-6) venceu Granger (7-2) por decisão unânime (30-26, 20-27, 27-26). O primeiro round foi bastante parelho, com poucos golpes contundentes, mas bastante ativo. Yoder se saiu melhor ao derrubar Grander logo no inicio da luta. Porém, noo chão Yoder não conseguiu desenvolver suas habilidades no jiu-jitsu. O segundo round foi bastante parecido, quase boa parte dele no chão, com Yoder e Granger se embolando no chão, mas sem se manterem combativas… No round final, Yoder foi mais contundente. Ela novamente conseguiu levar a luta para o chão e, dessa vez, foi mais ativa nos golpes e buscou mais as finalizações, embora sem sucesso.


Brendan Allen x Sean Strickland

Categoria: Peso-casado

Sean Strickland vence Brendan Allen por nocaute técnico no 2R

Sean Strickland (22-3) venceu por nocaute técnico Brendan Allen (15-4) no segundo round. Essa foi a segunda vitória de Strickland em apenas 14 dias!

Strickland se saiu ligeiramente melhor no round inicial, sendo superior na trocação (mais golpes contundentes). No segundo round, Strickland continuou soltando seus duroos golpes e, pouco a pouco, foi minando Allen, até que um golpe mais preciso fez Strickland ligar oo gatilho para uma trocação mais intensa, pondo um fim à luta.


Kay Hansen vs. Cory McKenna

Categoria: Peso-palha

Cory McKenna vence Kay Hansen por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Na primeira luta do card principal, Cory McKenna (6-1), em sua estreia no UFC, venceu Kay Hansen (7-4) por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).

O primeiro round se transcorreu quase todo em pé, com as duas lutadores bastante ativas na trocação. Porém, a jovem (21 anos) McKenna se saiu melhor na trocação. Porém, no minuto final, Hansen conseguiu acertar uma boa joelhada em McKenna no clinch, levando-a pro chão na sequência. Finalizado o round, McKenna recusou o banco no corner, mostrando estar inteira apesar da dificuldade enfrentada no final do primeiro round. A maior contundência de Hansen no final, nos levou a pontuar em favor da norte-americana… No segundo round, após 3 minutos de trocação em pé, Hansen conseguiu levar McKenna para o chão e quase a pegou em um estrangulamento, sem sucesso no entanto. McKenna reverteu a posição e conseguiu neutralizar o jogo de chão de Hansen. No round final, mais uma vez Hansen mostrou um boa trocação e também um bom jogo de chão, conseguindo uma boa queda no final do round. Por duas vezes, Hansen esteve muito perto de finalizar McKenna, que conseguiu resistir bravamente.


Por: Silvio & Flávio Dória

Em batalha de três rounds, Glover Teixeira (32-7) venceu por finalização Thiago Marreta (21-8). Marreta começou bem a luta, com uma boa combinação de golpes em pé, porém o ground game de Glover falou mais alto. No terceiro round, após sofrer outra saraivada de golpes contundentes, Glover conseguiu derrubar Marreta e o finalizar por estrangulamento. Em entrevista pós-luta, Glover lembrou a famosa frase de Rocky Balboa: "a vida não é sobre quão duro você é capaz de bater, mas sobre quão duro você é capaz de apanhar e continuar indo em frente".


Com a vitória, Glover fica próximo de uma disputa pelo título dos meio-pesados com Jan Blachowicz. Porém, a organização parece querer dar preferência para uma super luta entre Jan Blachowicz (campeão dos meio-pesados) e Israel Adesanya (campeão dos médios).


Thiago Marreta x Glover Teixeira

Categoria: Peso-meio-pesado

Glover Teixeira vence Thiago Marreta por finalização no 3R

Em batalha de três rounds, Glover Teixeira (32-7) venceu por finalização Thiago Marreta (21-8). Com a vitória, Glover fica próximo de uma disputa pelo título dos meio-pesados com Jan Blachowicz. Porém, a organização parece querer dar preferência para uma super luta entre Jan Blachowicz (campeão dos meio-pesados) e Israel Adesanya (campeão dos médios).


Marreta começou a luta de forma contundente, com uma boa sequência de golpes, que chegaram a atordar Glover. Marreta ainda conseguiu cair sobre Glover, iniciando outra sequência de golpes contundentes muito bem absorvidos por Glover, que logo se recuperou e voltou em pé. Pouco depois Glover derrubou Marreta e permaneceu todo o restante do round sobre ele, acertando-o com diversos golpes (de pouco contundência. No segundo round, Glover usou uma de suas especialidades, o jiu-jitsu, para neutralizar Marreta e obteve certo êxito. Marreta foi totalmente neutralizado no segundo round, onde passou boa parte se defendendo no chão. Nos últiimos 4 segundos, Marreta quase foi finalizado por um estrangulamento. Marreta foi, literalmente, salvo pelo gongo. No round seguinte, Marreta voltou muito bem, se defendendo de uma tentativa de queda e acertando um poderoso golpe em Glover. Porém a experiência falou mais alto. Glover manteve o controle, derrubou Marreta e em pouco tempo conseguiu uma finalização por estrangulamento.


Andrei Arlovski x Tanner Boser

Categoria: Peso-pesado

Andrei Arlovski vence Tanner Boser por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Em uma luta comedida e bastante calculada, Andrei Arlovski (30-19-2) venceu Tanner Boser (19-8-1) por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28). Com essa vitória, Arlovski alcança Diego Sanchez, como o sétimo lutador com mais vitórias na história da organização (19).


O round inicial foi bastante parelho, de difícil pontuação com boa movimentação de ambos os lados, e poucos ataques dos dois lutadores. O segundo round foi igualmente parelho. Ambos os lutadores se mantiveram ativos, buscando o momento certo e, de fato, chegaram a trocar rápidos porém intensos golpes (de ambos). O round final apresentou a mesma dinâmica. Porém, vimos ligeira vantagem para Arlovski, que apesar de menos volume, conseguiu desferir os golpes mais contundentes.


Raoni Barcelos x Khalid Taha

Categoria: Peso-galo

Raoni Barcelos vence Khalid Taha por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)

Em uma luta de três rounds completos, Raoni Barcelos (16-1) venceu Khalid Taha (13-3-1) por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27). Com a vitória, Barcelos se consolida como o quarto da divisão galo com a maior sequência de vitórias (4), após Aljamain Sterling (5), Marlon Vera (6) e Petr Yan (7).


Barcelos fez um excelente primeiro round. Em pé o brasileiro foi muito bem, alternando socos com bons chutes frontais e baixos (na altura das pernas), inclusive derrubando Taha em duas oportunidades. No chão, Barcelos também foi superior, mais ativo, buscando finalizar Taha por estrangulamento por duas ocasiões. Boa parte segundo round foi bastante parelho, com uma trocação intensa dos dois lados, porém ao final do round uma boa joelhada de Barcelos, seguida de alguns golpes contundentes deixaram fácil a decisão dos árbitros de mesa para o segundo round. No últiimo round, Barcelos se cansou mas não saiu do round sem deixar sua marca. O brasileiro conseguiu desferir bons golpes contundentes, garantindo mais um round ao seu favor.


James Simmons vs. Giga Chikadze

Categoria: Pena


Em uma luta de apenas 1 round, Giga Chikadze (12-2) venceu James Simmons (7-3) por nocaute técnico. A luta se transcorria bastante parelha, até que Chikadze acertou um poderoso chute na região abdominal de Simmons, na sequência Chikadze o acertou com um chute alto na região lateral da cabeça, levando-o ao chão. Foi ai que Chikadze aproveitou o momento e partiu para uma sequência de golpes contundentes para encerrar a luta.


Claudia Gadelha x Yan Xiaonan

Categoria: Peso-palha

Yan Xiaonan vence Claudia Gadelha por decisão unânime (29-28- 29-28, 29-28)

Xiaonan (13-1-1)ra luta do card principal Yan Xiaonan (12-1-1) venceu Claudia Gadelha (18-5) por decisão unânime (29-28- 29-28, 29-28).

A luta se iniciou com uma rápida trocação em pé, até que Gadelha passou a explorar seu jogo de chão, sua maior vantagem para a luta. No chão, Xiaonan foi neutralizada. A chinesa até conseguiu ficar de pé, mas sofrendo pressão da brasileira na grade. Pouco depois a luta voltou para o chão, com vantagem para Gadelha, que se manteve bastante ativa no chão, pontuando com alguns golpes contundentes. Ao contrário do round anterior, no segundo a luta se trancorreu 100% em pé, com ligeira vantagem para Xiaonan. A chinesa soube se movimentar bem, circulando a brasileira e acertando-a com boas trocações. Gadelha até conseguiu acertar alguns golpes na chinesa, mas pareciam bem mais fracos que os de Xiaonan. Prova disso, foram os danos no rosto de Gadelha no final do round, enquanto que Xiaonan parecia intocada. O round final foi bastante equilibrado. Gadelha tentou evitar a todo custo a trocação, levando a luta pra grade, para neutralizar Xiaonan. De fato ela conseguiu, mas não soube tirar proveito da posição, atacando muito pouco a chinesa. Por outro lado, quando a luta foi para uma trocação mais franca, Xiaonan foi mais contundente.


Por: Silvio & Flávio Dória

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.