Depois de meses de provocações dos dois lados, o ex-campeão meio-médio Tyron Woodley (19-6-1) e o ex-dono do cinturão interino da categoria Colby Covington (16-2-0) se enfrentaram novamente em uma empolgante luta neste UFC Las Vegas 11 (UFC Fight Night 178 ou UFC on ESPN+ 36). Colby Covington superou mais uma vez Tyron Woodley. A vitória veio por nocaute técnico no começo do último (5o) round. Atual número 2 da divisão, Covington vinha em uma sequência de sete vitórias até ser nocauteado pelo campeão Kamaru Usman em dezembro. Porém essa vitória o coloca novamente como principal nome a disputar o cinturão.


Pela segunda luta principal, houve um empate (decisão majoritária) entre Donald Cerrone (36-15-1) e Niko Price (14-4-1), em uma luta bastante equilibrada e polêmica por conta de um dedo no olho desferido por Price em Cerrone.


O principal destaque do card principal no entanto foi Khamzat Chimaev (9-0-0). Em uma luta relâmpago… com apenas um soco, Chimaev nocauteou Gerald Meerschaert (31-14-0) ainda no primeiro round, confirmando seu nome como um das estrelas da organização nesse ano de 2020. Em pouco mais de dois meses, Chimaev ja acumula 4 vitórias! Entre os brasileiros, Johnny Walker, Mackenzie Dern e Mayra Bueno Silva saíram com os braços erguidos.

Card principal

Colby Covington vs. Tyron Woodley

Categoria: Meio-Médio

Colby Covington vence Tyron Woodley por nocaute técnico no 5R

Na luta principal da noite, Colby Covington (16-2-0) superou mais uma vez Tyron Woodley (19-6-1). A vitória veio por nocaute técnico no começo do último (5o) round.


Atual número 2 da divisão, Covington vinha em uma sequência de sete vitórias até ser nocauteado pelo campeão Kamaru Usman em dezembro. Porém essa vitória o coloca novamente como principal nome a disputar o cinturão. Por outro lado, Woodley entra em uma fase ruim na organização. O americano acumula agora três derrotas consecutivas no UFC.


Donald Cerrone vs. Niko Price

Categoria: Meio-Médio

Donald Cerrone e Niko Price empatam por decisão majoritária

Pela segunda luta principal, houve um empate (decisão majoritária) entre Donald Cerrone (36-15-1) e Niko Price (14-4-1). Talvez tenha pesado contra Price um (ou 3) dedo no olho de Cerrone, que pode lhe ter custado um ponto na marcação dos árbitros de mesa.


Price fez um bom primeiro round como esperado. No começo do round parece até que ele conseguiria uma vitória rápida, porém Cerrone resistiu bem aos primeiros golpes no inicio da luta. O ritmo esfriou um pouco no segundo round, porém Price continuou melhor na luta. No round final, o mais parelho, Price não conseguiu nocautear Cerrone e apenas administrou o round. Até na trocação franca no minuto final foi bastante parelha.

Khamzat Chimaev vs. Gerald Meerschaert

Categoria: Médios

Khamzat Chimaev vence Gerald Meerschaert por nocaute no 1R

Em uma luta relâmpago… com apenas um soco, Khamzat Chimaev (9-0-0) nocauteou Gerald Meerschaert (31-14-0) ainda no primeiro round, confirmando seu nome como um das estrelas da organização nesse ano de 2020. Em pouco mais de dois meses, Chimaev ja acumula 4 vitórias!

Johnny Walker vs. Ryan Spann

Categoria: Meio-Pesado

Johnny Walker vence Ryan Spann por nocaute no 1R

Johnny Walker (18-5-0) venceu rapidamente o combate contra Ryan Spann (18-6-0), mas foi por pouco. O brasileiro havia sido atingido por um poderoso golpe que inclusive o levou a knock-down. Em seguida, depois de se recuperar, Johnny Walker foi acertado novamente. Porém o brasileiro conseguiu levar Spann para grade e, no chão, acertou poderosos golpes na região da cabeça de Spann, até que o árbitro encerrou o combate por nocaute técnico.


Mackenzie Dern vs. Randa Markos

Categoria: Palha

Mackenzie Dern vence Randa Markos por finalização no 1R

Em uma luta rápida e mostrando um Brazilian Jiu-Jitsu de alto nível, Mackenzie Dern (9-1-0) finalizou Randa Markos (10-10-1) ainda no primeiro round.


Mackenzie começou muito bem na luta. Após um chute mal dado, Mackenzie caiu no chão e aproveitou a posição pra usar seu jiu-jitsu. A partir dai Randa apenas tentou se defender das inúmeras tentativas de finalização. Até que no final do round, Mackenzie conseguiu a finalização.


Kevin Holland vs. Darren Stewart

Categoria: Médios


Na primeira luta do card principal, pela divisão dos médios, Kevin Holland (18-5-0) venceu Darren Stewart (12-5-0) em um combate de três rounds completos.


A luta começou em um ritmo bastante forte. Ambos os lutadores, por diversas vezes, partiram para uma trocação franca e intensa, com ligeira vantagem para Kevin Holland, que se valeu de sua boa envergadura. O segundo round foi no geral um round igualmente intenso. Holland continuou melhor, mostrando vantagem na trocação, assim como no round anterior. Stewart se saiu melhor no round final. Melhor na trocação, o melhor momento de Stewart foi quando ele levou a luta para o chão, neutralizando o bom jogo em pé (e envergadura) de Holland.

Por Silvio e Flavio Doria

O covid-19 fez mais baixas neste card do UFC Fight Night 176: Overeem vs. Sakai (ou na numeração alternativa, UFC on ESPN+ 34 ou UFC Vegas 9). Foram canceladas 3 lutas na véspera do evento, o que deixou o card restrito a apenas 7 lutas, menor card da história do UFC, empatado com o UFC Ultimate Fight Night 2 em 2005 (também com 7 lutas). Ricky Simon e os colegas de equipe (American Top Team), Thiago Moisés e Marcos Rogério de Lima, o Pezão, testaram positivo para o covid-19.


Pela luta principal, Alistair Overeem (47-18-1) venceu por nocaute técnico o brasileiro Augusto Sakai (15-2-1) em uma luta brutal de 5 rounds. Na co-luta principal, Ovince Saint Preux (25-14-0) venceu Alonzo Menifield (9-2-0) por nocaute no segundo round. Menifield começou de forma agressiva o round inicial, mas logo o ritmo do combate foi baixando. Apesar de se movimentar pouco, OSP nos pareceu melhor no primeiro round, sendo mais efetivo nos golpes. OSP continuou a mesma estratégia do round anterior, atacando pouco, mas de forma mais precisa. Até que no final do round, OSP acertou um direto de esquerda no queixo de Menifield, levando-o a nocaute de imediato.


Card principal


Alistair Overeem vs. Augusto Sakai

Categoria: Pesado

Alistair Overeem vence Augusto Sakai por nocaute técnico no 5R

Em uma luta brutal, Alistair Overeem (47-18-1) venceu por nocaute técnico o brasileiro Augusto Sakai (15-2-1).


O brasileiro saiu do primeiro round em vantagem. Sakai teve um bom momento no inicio do round quando levou a luta para o clinch. No final, ainda conseguiu uma boa combinação de golpes sobre Overeem. No segundo round, Sakai continuou em vantagem, mostrando um volume maior de golpes, inclusive golpes contundentes. Overeem nos parece ligeiramente melhor no terceiro round, que diga-se de passagem foi o mais parelho da luta. No final do round, Overeem conseguiu derrubar Sakai e o castigou com poderosos golpes. Overeem estava levando a pior no começo do quarto round, mas do meio para o final se recuperou ao derrubar o brasileiro e agredi-lo de forma contundente no chão, inclusive com poderosas cotoveladas. No round final, Overrem voltou à estratégia de quedar Sakai e ataca-lo com violentas cotoveladas, que acabaram levando ao fim a luta.


Overeem agora é o sexto lutador dos pesados com mais nocautes na organização (9 nocautes).


Ovince Saint Preux vs. Alonzo Menifield

Categoria: Meio Pesado

Ovince Saint Preux vence Alonzo Menifield por nocaute no 2R

Em outra boa luta, Ovince Saint Preux (25-14-0) venceu Alonzo Menifield (9-2-0) por nocaute no segundo round.


Menifield começou de forma agressiva o round inicial, mas logo o ritmo do combate foi baixando. Apesar de se movimentar pouco, OSP nos pareceu melhor no primeiro round, sendo mais efetivo nos golpes. OSP continuou a mesma estratégia do round anterior, atacando pouco, mas de forma mais precisa. Até que no final do round, OSP acertou um direto de esquerda no queixo de Menifield, levando-o a nocaute de imediato.


Michel Pereira vs. Zelim Imadaev

Categoria: Meio Pesado

Michel Pereira vence Zelim Imadaev por finalização no 3R

Em uma performance sensacional, Michel Pereira (24-11-0) venceu por finalização o russo Zelim Imadaev (8-2-0) no terceiro round. Em entrevista após a luta, Michel chegou até a desafiar Jorge Masvidal.


O primeiro round começou bastante parelho, com ambos se estudando, porém Michel Pereira começou a se soltar do meio para o final do round. O brasileiro começou a mostrar seu estilo único de luta, com joelhadas voadoras e fintas. O russo chegou a levar um knock-down no final do round. No segundo round, Michel Pereira continuou melhor na luta. Porém dessa vez o brasileiro se expos menos que no round anterior. No round final, Michel brilhou ainda mais, combinando seu estilo único com bastante agressividade. Sobrou até tapas na cara do russo. No final do round, Michel ainda conseguiu uma finalização por estrangulamento após um suplex cinematográfico.


Andre Muniz vs. Bartosz Fabiński

Categoria: Meio-Médios


Andre Sergipano venceu Bartosz Fabiński facilmente ainda no primeiro round. Fabiński iniciou o round pressionando o brasileiro na grade por boa parte do round, até ser pego em uma guilhotina pelo brasileiro, porém sem sucesso. Logo na sequência, Sergipano partiu para uma transição no braço, conseguindo a finalização.


Brian Kelleher vs. Ray Rodriguez

Categoria: Pena

Brian Kelleher vence Ray Rodriguez por finalização no 1R

Em uma luta rápida, Brian Kelleher (22-11-0) venceu Ray Rodriguez ao finaliza-lo ainda nos segundos iniciais do primeiro round. Rodriguez levou Kelleher para o chão, porém deixou o pescoço exposto e foi facilmente guilhotinado.


Essa foi a terceira finalização mais rápida da história dos penas no UFC, com 39 segundos, atrás apenas de Chas Skelly (19 segs.), Josh Grispi (33 segs.) e Jens Pulver (35 segs.).


Por Silvio e Flavio Doria

Pela luta principal do UFC Fight Night 175 (UFC on ESPN+ 33 ou UFC Vegas 8), Aleksandar Rakić (13-2-0) venceu sem grande dificuldade Anthony Smith (33-16-0). Foi uma luta pouco empolgante, onde Rakić conseguiu impor seu jogo sobre Smith quase sem grande dificuldade. Na segunda luta principal da noite, Robbie Lawler (28-15-1) acumulou sua quarta derrota consecutiva ao ser derrotado por pontos (30-27, 30-27, 30-27) Neil Magny (23-8-0).


Infelizmente, uma das lutas mais esperadas no card principal, entre Ion Cutelaba (15-5-1) e Magomed Ankalaev (13-1) foi cancelada. Cutelaba foi testado positivo para Covid-19, após pesagem oficial para o evento. Ambos haviam lutado em fevereiro deste ano, no UFC Fight Night: Benavidez vs. Figueiredo. Na ocasião, Ankalaev venceu Cutelaba por nocaute técnico em apenas 38 segundos, após uma encarada tensa entre ambos. A luta foi bastante contestada pelo fato de o arbitro ter encerrado a luta por nocaute técnico quando Cutelaba ainda estava de pé, apesar de bastante atordoado. O UFC deu uma segunda chance para Cutelaba e remarcou a luta para este evento, porém o Covid-19 acabou pondo um fim a essa revanche.


Única representante do Brasil no evento, Polyana Viana venceu Emily Whitmire, uma adversária difícil, ainda no primeiro round por finalização.

Card principal


Anthony Smith vs. Aleksandar Rakić

Categoria: Meio-Pesado

Aleksandar Rakić vence Anthony Smith por decisão unânime (30–26, 30–27, 30–27)

Em uma luta de três round, apesar de ser a luta principal, Aleksandar Rakić (13-2-0) venceu sem grande dificuldade Anthony Smith (33-16-0).


Rakić se saiu melhor no round inicial. Além de uma sequência de chutes na altura das pernas, Rakić conseguiu dominar Smith no chão, garantindo o primeiro round a seu favor. Rakić manteve sua estratégia no segundo round, explorando os chutes na altura das pernas de Smith e quedas. No round final, Rakić surpreendeu Smith com um chute alto, porém o norte-americano logo seu recuperou e esboçou uma reação, mas se deixou ser derrubado e pressionado no chão. Talvez o cansaço de Smith tenha falado mais alto nessa luta. Smith foi claramente surpreendido pelo jogo de Rakić. Durante toda semana, Smith desmereceu seu adversário e pareceu não ter se preparado à altura, sendo dominado facilmente. Ao final, os árbitros viram vitória unânime (30-26, 30-27, 30-27) de Rakić.

Robbie Lawler vs. Neil Magny

Categoria: Meio-Médio

Neil Magny vence Robbie Lawler por decisão unânime (30–27, 30–27, 30–27)

Em uma sequência ruim na organização, Robbie Lawler (28-15-1) acumulou sua quarta derrota consecutiva ao ser derrotado por pontos (30-27, 30-27, 30-27) Neil Magny (23-8-0)


Magny se saiu melhor no primeiro round. Iniciada a luta, Magny levou Lawler para o chão e tentou a todo custo um estrangulamento, inclusive em pé, mas sem sucesso. Magny continuou com seu bom jogo de queda no segundo round. No chão, Magny ainda teve diversas oportunidades de estrangular Lawler... No final do round, Magny ainda teve tempo de pressionar Lawler no clinch. Lawler entrou decidido a conseguir um nocaute e partiu para cima de Magny com maior violência. Porém, a partir da metade do round, foi a vez de Magny se recuperar, com um bom momento quando a luta foi para o clinch.


Ji Yeon Kim vs. Alexa Grasso

Categoria: Mosca (Feminino)

Alexa Grasso vence Ji Yeon Kim por decisão unânime (30–27, 30–27, 30–27)

Em quase uma luta de boxe, Alexa Grasso (12-3-0) venceu Ji Yeon Kim (9-3-2) por pontos 30-27, 30-27, 30-27).


O round inicial se transcorreu todo em pé, com uma trocação intensa de golpes entre Grasso e Kim. Porém, vimos ligeira vantagem de Kim, que soube usar bem sua envergadura. Grasso se saiu melhor no segundo round. Mantendo a guarda alta a todo momento, Grasso soube usar bem seu boxe contra a coreana, que por outro lado absorveu bem os golpes de Grasso. O ritmo da luta ficou menos intenso no round final, com a luta indo para a grade. Na trocação, Grasso continuou melhor, mostrando mais rapidez nos golpes.

Ricardo Lamas vs. Bill Algeo

Categoria: Pena

Ricardo Lamas vence Bill Algeo por decisão unânime (29-27, 29-27, 29-27)

Pela primeira luta do card principal, Ricardo Lamas (20-8-0) venceu Bill Algeo (13-5-0) por decisão unânime (29-27, 29-27, 29-27) em uma luta bastante empolgante.


Estreando no UFC, Algeo fez um bom primeiro round. A luta começou bastante parelho, com boa movimentação de ambas as partes, porém Algeo ampliou sua vantagem nos final do round, desferindo uma sequência de golpes contundentes em Lamas. Algeo manteve sua vantagem no segundo round, desferindo mais que o dobro de golpes que Lamas, pela contagem oficial do UFC. No round final, Algeo pareceu mais cansado e foi facilmente dominado por Lamas. Em boa parte do round, Lamas esteve dominando Algeo no chão. Basicamente ele fez o que quis com Algeo, que foi salvo pelo gongo no final do round.


Ao final da luta, em entrevista ao vivo, Lamas fez um discurso emocionado contra o regime Castrista de Cuba e anunciou sua aposentadoria.

Por Silvio e Flavio Doria

Pós-Luta / Post-Fight

Nosso objetivo é trazer a nossos leitores reportagens e análises de qualidade, além de coberturas play-by-play de eventos do mundo do MMA e do Boxe. Trabalho desenvolvido por Silvio e Flavio Doria (registro de jornalistas: MTB 0082740/SP e MTB 0080216/SP, respectivamente), ambos membros da MMA Journalists Association. 

PosLuta.com | Copyright © 2019 | Todos os direitos reservados.